quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Presentes de natal

Os sobrinhos e afilhados escaparam da minimalização dos presentes de natal. Eles ganham, sim, objetos. Se morássemos todos na mesma cidade, talvez fosse mais fácil bolar uma experiência. Já que faz anos que estamos longe, eles recebem brinquedos e todos ficam felizes (esperamos).

Então, ontem eu e Leo saímos para comprar os presentes de natal das crianças. Vou resumir o evento em uma palavra: exaustivo. Decidir o que comprar é difícil, porque tem opção demais. Decidir onde comprar é difícil, porque há muitas lojas e a gente faz pesquisa de preço. E decidir fechar negócio é mais difícil ainda, porque sempre fica a impressão que ali na prateleira seguinte tem um brinquedo mais sensacional ainda.

Gastamos a tarde toda e chegamos em casa cansados, física e mentalmente. Acho que não sabemos mais fazer compras.

E vocês, já estão pensando nos presentes de natal? O economista Gustavo Cerbasi, no livro Casais Inteligentes Enriquecem Juntos, recomenda que as compras sejam feitas em novembro, porque em dezembro o comércio aumenta os preços para aproveitar o consumo "obrigatório". E eu aconselho a:

1) fazer uma lista de pessoas a presentear;
2) decidir quanto você quer gastar no total e não ultrapassar esse limite;
3) tentar trocar objetos por experiências: em vez de presentes físicos, combinar um jantar, dar entradas de teatro ou ingressos para o parque (pensando bem, a gente fez isso com os sobrinhos do Leo no ano passado) ou oferecer livros virtuais (bom pra quem tem leitor digital ou lê no tablet).

14 comentários:

  1. As únicas pessoas que meu marido e eu presenteamos são as nossas sobrinhas, gêmeas, que têm 7 anos. São praticamente 3 épocas do ano que temos que presentear (aniversário, dia das crianças e natal) então, desde o ano passado, eu me aproveito da época do aniversário delas, que é em junho, e compro tudo de uma só vez e vou liberando os presentes aos poucos.E é ótimo pois é uma época que não tem nenhuma festividade "presenteável", deixando os shoppings e preços super atrativos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei sua idéia. Eu estou comprando os presentes da sobrina no ALi, mas compro por data. De agora em diante irei comprar 3 de uma vez...

      Excluir
  2. Ainda não pensei nisso, mas vou sentar e programar tudo, quem vai receber presente, pra quem vou dar apenas uma lembrancinha... Enfim... É tanta gente na minha família... Mas é bom pensar planejar tudo com antecedência! :)

    ResponderExcluir
  3. Eu não tenho a obrigação de presentear as crianças que passam o Natal com a minha família, pq elas são de "outra ponta"! Ufa!

    Este ano estou criando coragem pra não entrar no amigo secreto. Vamos ver o mundo continua de pé, rs...

    Eu nunca tinha prestado atenção no fato de que em novembro os preços são menores... Pra outras compras dessa época, vale a pena ficar atento a isso!

    ResponderExcluir
  4. Não costumo dar presentes nessa época. Felizmente em casa somos despegados dessa obrigação. Só damos presente no aniversário.
    Ano passado para não passar batido, compramos umas canetinhas e caderninhos e bambolê no 1,99. hahahah (e as crianças ficaram felicíssimas).
    Caso formos passar o natal juntos novamente, vou pensar em alguma tipo ioiô ou um pião para dar.
    E concordo com você: quanto antes fizer as compras, mais barato sai.

    bjo!

    ResponderExcluir
  5. Nos últimos anos, tenho começado a fazer as compras de Natal em setembro. Eu sei que é bem cedo, mas em outubro o preço dos brinquedos aumenta muito e em novembro, de olho no adiantamento do 13º, aumentam todos os outros produtos que podem ser dados como presente.
    Além de começar bem cedo, compro a maior parte pela internet.

    ResponderExcluir
  6. Ainda não comecei a pensar sobre isso, porém não costumo gastar muito no Natal, pois há tempos na minha família deixou de ser uma "obrigação" presentear todo mundo. Geralmente fazer amigo-secreto!

    ResponderExcluir
  7. Eu estou fazendo a mesma coisa! Comprando já os presentes =)
    É a melhor coisa!

    Eu tenho esse livro e vou reler ele =]

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Que sintonia! Fiz minha lista de Natal ontem. Como tenho sobrinhos e afilhados que são crianças eu presenteio sim. Os bebês vão ganhar roupas porque eu sei que os pais preferem e os maiorzinhos vão ganhar algum jogo de tabuleiro + livro. Quando forem mais velhos vai ser experiências ou dinheiro no envelope.
    Presente só no aniversário e no Natal. Minha família não tem nem o hábito de se reunir no final do ano. Cansei de passar Natal e Ano Novo em casa com meus pais, comendo panetone com café com leite e vou te dizer, foram as melhores viradas de ano. Ainda bem que marido também pensa da mesma forma.

    ResponderExcluir
  9. Adoro que no Canada' a gente pode presentear com "home baked goods" entao na minha lista de compras entra farinha, manteiga, acucar e muito chocolate!!! Agora quando sei que vou passar o Natal no Brasil 'e uma mala de presentes, mas ai' nao me seguro pq e' de vez em quando entao comeco a comprar desde o comeco do ano =)

    ResponderExcluir
  10. Talvez fosse uma boa hora para ensiná-los a ser minimalistas, vc não acha?

    ResponderExcluir
  11. Esta segunda terminei minhas comprinhas de natal como vestidos e calçados , sempre compro em outubro . A lista da ceia já está feita e presente somente para o meu sobrinho.

    ResponderExcluir
  12. Esta segunda terminei minhas comprinhas de natal como vestidos e calçados , sempre compro em outubro . A lista da ceia já está feita e presente somente para o meu sobrinho.

    ResponderExcluir
  13. Aqui em casa vamos dar dinheiro esse ano.
    Faremos um cartão personalizado, com uma foto nossa com a pessoa, ou algo que a pessoa realmente goste, colocamos uma flor e dinheiro no mesmo envelope.
    Economiza a exaustão de enfrentar maratona de compras, algo que não sou fã.

    ResponderExcluir