segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Confiança no futuro

Tenho pensando nisso ultimamente: que, quando a gente decide se desfazer de um monte de objetos, na verdade está dando um voto de confiança à vida.

Estamos acreditando que o futuro será bom e próspero (não apenas materialmente). Que não vamos precisar daquilo que estamos passando adiante (ou, se precisarmos, vamos dar um jeito: pegando emprestado, alugando, improvisando ou, no pior dos casos, até comprando de novo).

Estamos, ao mesmo tempo, assumindo controle sobre nossas vidas (tomando decisões, eliminando o que não precisamos) e abrindo mão do controle (ou da ilusão de tê-lo): acho que quem é acumulador sente um grande conforto interno sabendo que, se um dia precisar de um terminal de trilho de cortina, ele vai estar guardadinho (encontrá-lo são outros quinhentos).

Por enquanto, o universo tem respondido de maneira muito positiva.

2 comentários:

  1. Concordo com você. Eu tenho me desfeito de muita coisa e pretendo me desfazer de muitas outras, mas devagar. Sinto que outras coisas novas e boas estão entrando na minha vida e isso é incrível!

    ResponderExcluir
  2. Perfeito.

    Até pq, quando a gente precisar do terminal de trilho de cortina que ficou guardadinho, SE ele for encontrado, ele vai estar velho, enferrujado, manchado, brega ou sei lá mais o quê...

    ResponderExcluir