quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Brechó é bacana!

Eu não esperava, mas é claro que ia acontecer: usando poucas peças de roupa e lavando de poucos em poucos dias, o guarda-roupa de viagem se desgasta rápido. Ainda mais porque ele é composto de itens que eu não tenho dó de jogar na lavadora, ou seja, de qualidade marromeno.

Aí eu tenho que voltar às lojinhas de fast fashion e comprar roupa nova. O que não é muito sustentável, já adianto e concordo. 

Há alguns dias dei de cara com a solução: brechós!


Em Belo Horizonte eu nunca achei um legal (eu deixei de morar lá em 2004, então o panorama pode ter mudado), mas em Brasília eu adorava o Peça Rara (que além de roupa também vende móveis). Aqui na Europa eu já tinha entrado em alguns pra espiar, mas eram aqueles que vendem itens de grife a preços conformes. Foi só em Vilnius, na Lituânia, que eu descobri a Humana, lendo o blog de uma americana que estava estudando na cidade.


Eles têm um montão de lojas em várias cidades europeias. O que eu encontrei, na rua Pylimo 45 (vai que alguém tá passeando por lá, né?) era organizadíssimo. As peças são todas higienizadas antes de serem colocadas à venda, e fica tudo separado por tipo e por cor. São dois andares e tem muitíssima opção, tanto pras moças quanto pros moços (pra eles é menos, confesso). Eu já fui a lojas de segunda mão que me deram medo (e me fizeram sair correndo), mas existem as legais, pode acreditar.  

Só tive que me agarrar com o minimalismo pra não passar da conta nas compras (eu não gosto de gastar muito, mas adoro uma oportunidade). Tinha calça de marcas conhecidas (que a gente supõe que sejam de qualidade razoável, né? Gap, Banana Republica, Levi's) por 7, 8 euros; blusas de frio idem por 4, 5 euros; casacos bonitos por 20, 25 euros.

Como eu não precisava de casaco, fiquei nas calças e nos suéteres (uniforme oficial de outono-inverno) mesmo. Dois de cada, mais um jeans pro Leo, e saí de lá toda satisfeita. Total da conta: 38 euros.

6 comentários:

  1. Oi Lud,
    Uma alternativa ao brechó é as lojas de ponta de estoque, em São Paulo tem bastante.
    Nessas lojas é possível encontrar roupas de grife com mais de 50% de desconto do preço original.
    Lembrando que muitas peças recebe desconto apenas porque não tem toda a numeração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa dica, Aroldo! Obrigada!

      Excluir
    2. Só para complementar, segue alguns endereços de Outlets em São Paulo:
      http://br.kekanto.com/lists/17-pontas-de-estoque-ou-outlets-em-sao-paulo

      Excluir
  2. Olha, se vc perder o medo daqueles brechós que dão medo, pode achar coisas bacanas, viu? Eu frequento bazares de igrejas e outras instituições beneficentes há alguns anos. Alguns são bonitos e organizados, outros são desses de dar medo. Tendo paciência e "olho", em ambos dá pra achar coisas legais. Sempre lavando antes de usar, é claro, rs... Mtas vezes, a única coisa que falta pra peça é o cuidado que vc vai dar e que as funcionárias/voluntárias do bazar não tiveram tempo de dar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thaís, isso é verdade. Mas se a pessoa nunca foi a brechó, melhor começar com um bonitinho, né? rs

      Excluir
  3. Gnt eu frequento muito brechós, só compro novo mesmo é sapato. E os mais legais são aqueles pequeninos. Eu gosto de comprar sempre fora do meu bairro, assim não corro o risco de usar uma roupa que era da vizenha kkkkk

    ResponderExcluir