terça-feira, 8 de julho de 2014

Faxina: faça você mesmo

Faxina é uma coisa chata de fazer. Chata, difícil e demorada - motivos pelos quais muita gente prefere pagar alguém para fazer no seu lugar. Nada de errado nisso, na minha opinião. Tanto que, quando eu mudei, já comecei a procurar indicações de uma diarista para fazer uma faxina quinzenal na minha casa.

Só que eu mudei, e me envolvi com tantas outras coisas que fui enrolando para procurar uma diarista. Nisso, a casa foi sujando. A casa sujando, eu precisei limpá-la. E é o que eu tenho feito já por algumas semanas. Nisso, percebi algumas coisas:

1. É plenamente possível fazer faxina na própria casa gastando relativamente pouco tempo, mas para isso é preciso algumas condições.

2. Quantos menos móveis, mais fácil a faxina. Arrastar móveis para limpar embaixo, ou afastar para limpar atrás, e depois colocar no lugar de novo, além de todo o contorcionismo necessário para isso é uma das coisas mais chatas, demoradas e difíceis da faxina.

3. Quanto menos coisas em cima das superfícies, melhor. Novamente: tirar tudo, tirar a poeira de tudo, limpar a superfície, colocar tudo e volta... É um saco e demorado.

4. Um cuidado diário para não deixar coisas sujarem, não deixar acumular bagunças, louça sem lavar, coisas espalhadas pela casa... Tudo isso ajuda muito também. 

A casa ainda está bem vazia e acredito que ficará mais difícil quando a casa tiver mais móveis, mas vou tentar me ater ao básico. A gente ganha tempo, dinheiro, paz, tranquilidade, espaço.

25 comentários:

  1. oi Fernanda,

    Eu já fiz muita faxina na minha casa, e acho que as pessoas só tem muitas coisas sobre os móveis em duas condições: ou não são elas que limpam ou elas não se importam se está sujo. Porque eu acho um saco tirar pó, e se você tem muita coisa, é muito demorado. E tem que fazer toda semana, porque sempre tem pó. Não deixar as coisas bagunçadas ajuda bastante mesmo, colocar 2 ou 3 coisas no lugar a cada dia é rápido, mas se for acumulando é mais um tempo enorme só para conseguir começar a limpar.

    Eu gosto de não depender de ninguém para essas coisas de casa. Atualmente eu tenho empregada, mas se ela não vier, eu não morro por isso, sou perfeitamente capaz de limpar eu mesma.

    bj, Daniela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Daniela.

      É o que eu estou começando a achar também, porque a diferença de tempo e de esforço é muito grande. E, como você falou, é uma coisa que a gente faz toda semana!

      Não depender dos outros é muito bom. Além disso, toda vez que eu faço a faxina, eu fico pensando no tanto que economizei. Como boa pão dura que sou, é um incentivo e tanto. Hehe...

      Beijo!

      Excluir
  2. Eu abri mão de faxineira faz tempo e me sinto melhor assim, cuidando das coisas do meu jeito. Pra mim não tinha coisa pior do que ter uma pessoa estranha em casa mexendo nas minhas coisas e (por mais que eu pedisse cuidado) mudando de lugar e por vezes estragando.
    Meu apartamento é relativamente pequeno e desde o começo optei pelo mínimo possível de móveis, todos os armários são fechados e não tenho enfeites expostos há anos (por causa dos meus gatos destruidores) por isso fica fácil. Mesmo assim tem coisas que com o tempo aprendi, para otimizar o trabalho. Por exemplo, não é em toda limpeza que arrasto sofás, e isso não faz a menor diferença no resultado final. Hoje em dia, em umas duas ou três horas, a casa inteira fica limpa e organizada. Mas de fato, quem gosta de um lar todo enfeitado, com tapetes, móveis cheios de pernas e vários ambientes, jamais vai ter saco pra limpar sozinho. Só ganhando bem mesmo pra fazer isso, sorte das diaristas (que hoje em dia estão num padrão melhor de salário, muito justo inclusive). Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com tudo, Renata. Também acho justo as diaristas cobrarem mais caro, porque o trabalho exige muito. O apartamento aqui também é pequeno, e também estamos optando pelo mínimo de móveis. Quando a gente não tem muito para guardar, é mais fácil, não é? Também acho que não vou fazer faxina pesada sempre. É uma boa ideia. Gostei. Hehe... Obrigadinha! Beijo!

      Excluir
  3. Meu maior dilema de organização de tempo. Nunca consigo organizar meu tempo pra fazer uma faxina bem feita e completa. Sempre deixo alguma coisa faltando. Total apoio a não acumular mtos móveis e nem coisinhas em cima dos móveis! Concordo plenamente com a Daniela, que disse que quem tem mta coisa em cima dos móveis ou é pq tem alguém pra limpar, ou é pq não se importa que esteja sujo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehe... Eu estou fazendo as faxinas no domingo. Sei que é um dia para descansar e tal, teoricamente. Mas é o dia que eu tenho. Eu faço de manhã cedo. Depois tomo um banho, almoço e uso a tarde para descansar. Acho que é importante estabelecer uma rotina, porque se a gente esperar um momento ideal, ele nunca acontece.

      Excluir
    2. Eu não tenho "um dia pra descansar", haha... Mas é uma ótima estratégia! ;)

      Excluir
  4. Definitivamente taí algo que odeio. Sempre detestei faxina desde que comecei a fazer , quando criança. Eu faço, mas fico com tanta raiva que fico a ponto de enfartar! Destralhei totalmente minha casa, mas mesmo assim, continuo achando dificílima essa tarefa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que chato... Aí realmente é difícil. Mas eu entendo. Eu odeio cozinhar. Sei como é o sentimento :/

      Excluir
  5. Escrevi um comentário gigante e o blog apagou na hora de postar. Magoei... :P

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O blogger faz isso mesmo. Depois de escrever um comentário, antes de postar, eu seleciono o comentário todo e copio, para o caso de ele sumir, eu poder colar de novo. E já foi útil muitas vezes, viu?

      Excluir
  6. Faxina é o horror da vida! As pessoas podem se acostumar, se resignar, até tentar colocar alguma alegria na tarefa, mas duvido que alguém realmente curta fazer.

    Meu maior problema é que minha casa é antiga, então por mais que a gente limpe, nunca fica branco capa de revista, sabe? E eu sei que é photoshop, que são cenários, mas minha parte perfeccionista não aceita isso e fica decepcionada quando no final não fica tudo "limpo".

    E a colega aí de cima que tem que tirar poeira toda semana: me compadeço, pois isso virou tarefa quase diária na minha casa. Aliás, você limpa de manhã e, de tarde, se passar um pano, vai sair sujo de pó.

    Tem como viver assim?! /momento desespero, hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha... Eu gosto de faxina. Mas eu entendo o seu horror porque é o que eu sinto quanto a cozinhar. Odeio! Não sei como alguém pode gostar disso de verdade. Mas o povo gosta, não é?

      Talvez você esteja se exigindo demais na limpeza, não? Tirar poeira quase todo dia é trabalhoso demais. Precisa disso mesmo? Claro que as superfícies sempre acumulam pó, mas dá pra conviver com um pouco, não?

      Excluir
  7. Eu divido a faxina durante a semana. Faço um cômodo por dia. Aí no sábado eu só dou uma geralzinha e tá tudo lindo!

    Meu apê é bem prático para limpar e manter. Detesto monte de trecos por cima dos móveis....DETESTO! Eu que faço tudo por aqui.. então....procuro facilitar a minha vida.

    Acho que é trauma de infância...rs...minha mãe tinha tantos objetos e era eu quem faxinava a casa...tirar pó daquele monte de coisa era demais pra mim.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehe... Pois é... Também tenho um pouco desse trauma, porque meu quarto era cheio de enfeites quando eu era mais nova. E aquilo juntava uma poeira danada. Hoje evito também. Praticidade é fundamental, não é?

      Excluir
  8. Meu apê tem 70m2, e faço a limpeza 1x/semana (geralmente sábado pela manhã). Assim como a Renata lá em cima, tb não arrasto sofá, geladeira e coisas pesadas todas as vezes não (geralmente 1x/mês). Agora que estou de 8 meses de gestação então... hahahah
    Nunca paguei ninguém para dar faxina em casa (pago para passar roupa 1x/mês), então tentamos manter a casa sempre organizada para não ficar inabitável. E virei a louca do destralhamento.
    É muito difícil manter a casa arrumada com 500 objetos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também faço sábado de manhã, Dani. Vou adotar isso de arrastar os móveis só uma vez por mês.
      Hahaha... Adorei "a louca do destralhamento". Sou dessas ;)
      Também pretendo não pagar alguém pra ir sempre. Eu tenho pouquíssimas roupas que precisam serem passadas a ferro. É um critério meu na hora da compra. Então as poucas que precisam eu tenho passado. Eu estou pensando em pagar alguém para fazer limpeza de janelas, paredes, essas coisas. Talvez de dois em dois meses. Não sei... Estou pensando ainda.

      Excluir
  9. Cuidar das próprias coisas, fazer a própria comida, ser capaz de cuidar de si mesmo:tudo isso faz parte da autonomia, da independência de uma pessoa. Indispensável, e mais fácil do que parece!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo totalmente, Vania :)

      Excluir
    2. Estou tentando aprender, Vânia. Eu chego lá. Abraço

      Excluir
    3. Estou tentando aprender, Vânia. Eu chego lá. Abraço

      Excluir
  10. Não tenho faxineira há mais de 3 anos. Pra quem não quer perder um dia inteiro, o método FlyLady é uma ótima: com meia hora por dia, tem-se a casa sempre limpa. A chave é acabar com o perfeccionismo aprendido com mães e avós, que diz que faxina bem feita é aquela em que você limpa a casa toda de uma vez e quase se mata no processo. Em um dos meus blogs (o Mania de Organizar) há vários posts sobre o método.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal! Vou dar uma olhada!
      Eu não sou muito perfeccionista com limpeza. Sou mais com organização, e por isso eu dedico um tempinho por dia para isso. Mas limpeza de noite depois do trabalho, não me apetece muito. Hehe... Não dá tempo e de noite a gente não enxerga bem a sujeira. Vou dar uma lida nos seus posts...

      Excluir
  11. Estou me adaptando ao processo de não ter funcionária em casa. Por anos tive ajudante todos os dias e há 1 ano e meio mudei para 1 vez por semana. Agora estou me preparando para mudar para quinzenal. É difícil no início se adaptar a novas rotinas mais é prazeroso cuidar você mesma de suas coisas, conseguir manter sua privacidade e ainda economizar. Investi em eletrodomésticos como aspirador portátil e uma lava-louças que não vivo mais sem, além de ficar antenada a novos produtos de limpeza que me fazem ganhar tempo nas tarefas. Também trabalho meu psicológico pra não dar nenhum ataque de fúria quando algum imprevisto acontece e não consigo manter as tarefas em dia. Para mim a melhor solução foi optar por fazer esta mudança gradualmente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho uma delícia cuidar das minhas próprias coisas. É bom inclusive para a gente ter uma noção dos objetos que possui e refletir se tem algo pra doar, pra jogar fora, pra consertar etc.
      E tem toda razão: a gente tem mesmo que tentar parar de querer ser perfeito e deixar tudo brilhando sempre. Não é possível, e acho que nem necessário, sabe? Vamos viver mais! Hehe..

      Excluir