quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Utensílios de cozinha: fico no básico

Pessoas com cada vez mais pressa, a economia precisando girar e a publicidade precisando criar desejos para vender. Resultado: produtos sendo criados a todo momento cada vez mais segmentados.

Fico assustada quando vou a lojas de presentes para casamento e vejo um milhão de produtos com finalidades super específicas: suporte para pratos, champanheira, cortador de alho, panela para fazer arroz, máquina de pão, máquina para fazer frozen yogurt, protetor de pote de sorvete, máquina de fazer batata-frita etc. etc. Se a gente se deixa levar, rapidinho estamos com gavetas e mais gavetas, prateleiras e mais prateleiras cheias de utensílios de cozinha.

Apesar de eles serem úteis, procuro encarar a cozinha como faço com meu guarda-roupa: me ater ao básico e ao mais versátil. É uma escolha que eu faço sabendo que talvez eu pouparia tempo se tivesse um equipamento mais específico para fazer algo, mas privilegio ocupar menos espaço, ter menos coisa para lavar e gastar menos dinheiro comprando esse tanto de coisas.

Uma máquina de pão, que vou confessar que me dá vontade de ter uma às vezes.

42 comentários:

  1. Fernanda, concordo com vc. Aqui em casa temos o básico e meus armários estavam até com sobra de espaço...

    Aí ....eu comprei a máquina do pão. É um trambolinho, mas eu tinha espaço. E não me arrependo. A gente programa a máquina e vai dormir e quando acorda tem pão quentinho, gostoso mesmo! E dá para fazer outras coisas nela tb. Acho que vale a pena.

    Não é um item básico, básico. Só que aqui em casa somos todos loucos por pães e a gente usa bastante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sobra de espaço é muito bom. Fica muito mais fácil de organizar e de achar as coisas, não é?

      Pois é, Marcela. Todo mundo que compra essa máquina de pão adora e usa muito. Eu fico pensando que eu faria vários pães com coisas misturadas. Acho que seria útil. Vou pensar. Hehe...

      Excluir
    2. Pois é. Eu detesto armário entulhado de coisas. E tralha não dá pra organizar de jeito nenhum...rs

      Dá pra fazer muitas misturas mesmo. Vem umas receitas básicas e dá para inventar muito depois que vc pega o jeito...

      Pense com carinho! :)

      Excluir
    3. Obrigadinha. Vou pensar sim :)

      Excluir
  2. Oi Fernanda, concordo com você se cairmos no feitiço das lojas de eletrodomésticos, vixe é prejuízo na certa.

    Lá em casa tem uma centrífuga no fundo do armário. Usei poucas vezes e me arrependi de ter adquirido a bendita.

    Já no caso da máquina de fazer pão, ela é ótima e acho que compensa sim. Como nossa colega ai encima contou.

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Andreia! Pois é... Todo mundo adora a máquina de pão. Hehe... Minha mãe também tem uma centrífuga que fica largada porque dá tanto trabalho pra montar, desmontar, lavar e guardar que todo mundo prefere usar o liquidificador mesmo. Beijo!

      Excluir
  3. Eu concordo em absoluto. Quanto menos tralhas melhor!

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi, Fernanda, quando fui morar com meu namorado, ele já tinha um montão de coisas, mas por enquanto tudo tem seu lugar.
    Já a máquina de pão, citada como exemplo na foto, ganhamos uma há mais ou menos dois anos e ficamos bem felizes. Reduzimos em 95% nossa compra de pães. Ela ocupa espaço, mas acho que acaba valendo a pena.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Rafaela! Todo mundo tem elogiado a máquina da pão. Vou acabar comprando. Hehe... Se tudo tem seu lugar, já é um bom começo. Só observa se tem coisa não usada lá nos fundos dos armários. Talvez seja uma oportunidade de usar a coisa ou de doar. Que tal?
      Beijo!

      Excluir
  5. Olá Fernanda. Aqui temos só o básico, do básico mesmo. Assim, pude instalar pouquíssimos armários na cozinha, dando ar de amplitude e com mais espaço para ficar o que é de mais importante, as pessoas em volta para bater papo enquanto se cozinha. Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Excelente, cecilia! Amplitude é muito bom, não é? Dá uma sensação confortável e de leveza. E pessoas ao redor quando se cozinha é muito legal também. Adoro esses momentos que fica todo mundo na cozinha junto papeando e cozinhando, e realmente precisa de espaço pra isso. Adorei! Abraço

      Excluir
  6. Já eu estou com minha máquina de pão encostada. Comprei por necessidade, mas usei tão pouco!
    Se alguém aí quiser a gente pode negociar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Dani! Eu só não negocio contigo porque só vou comprar mais qualquer coisa de cozinha quando mudar. Mas tá aí uma ideia: comprar usada ou pegar de alguém emprestado para testar pode ser uma boa.
      ;)

      Excluir
  7. Outra coisa é que com a máquina de pão fica mais barato.
    Comprei uma usada, e pra fazer um pão integral de 600gr calculei e fica entre 2 a 3 reais, contando com a energia. Com a vantagem de não comer pão com conservante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas na conta de "mais barato" tem que entrar também o preço da máquina... Quantos pães são necessários serem produzidos para pagar o preço da máquina?? E qual a vida útil dela? Será que é mesmo economicamente viável? (Não estou falando que não é, só "jogando uma informação a mais" para reflexão...)

      Excluir
    2. Bem pensado, Anne. Realmente é uma coisa a se calcular. Por isso eu costumo evitar esse tipo de aparelho de uso muito específico. Geralmente, fica mais prático e barato comprar o produto pronto de vez em quando do que ter a máquina.

      Excluir
  8. Já que muitos escrevem aqui das maravilhas da máquina de pão, qual marca sugerem como a melhor?

    ResponderExcluir
  9. Fernanda... é bem isso mesmo, o básico, mas confesso que tenho vontade de comprar a máquina de pão... assim de tanto que falam, ao mesmo tempo penso se vou usar direto ...e deixo pra lá...

    Cilene.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha... Pois é, Cilene. Eu estou exatamente na mesma situação que você :)

      Excluir
  10. a maior besteira que inventaram ultimamente foi uma "maquina" de assar cupcakes! só que só tem 7 ou 8 lugares para forminhas e toda receita de muffins ou cupcakes que se preze é para 12 unidades... já que o bicho só assa, não é a mesma coisa enfiar numas forminhas e tacar no forno???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é!! O pessoal inventa cada coisa inútil para vender, ainda mais esse tipo de coisa que está na moda (cupcakes). Estou lembrando aqui que, quando eu era pequena, minha mãe fazia pão sem usar máquina. Vou perguntar pra ela como ela fazia;)

      Excluir
  11. Eu uso minha máquina de pão quase diariamente. Está judiada de tanto uso. É uma maravilha. Outra máquina boa é a de fazer waflle. Vale muito a pena!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você usa muito, então realmente compensa.

      Excluir
  12. Tb estou interessada em saber qual a melhor marca da máquina de pão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faço coro: tenho interesse na máquina de pão, mas muitas dúvidas sobre a melhor opção de compra...

      Excluir
  13. O que eu acho pior dessa nova onda de "eletrodomésticos com finalidades específicas" é que estão indo na contra-mão do mundo, no quesito energia...
    Enquanto muitos equipamentos estão sendo modernizados ou substituídos por versões mais energeticamente viáveis (por exemplo, chuveiro elétrico sendo substituído por aquecimento a gás, geladeiras cada vez mais "econômicas", etc...), a panela, que antes era tão simples, e movida a gás e força humana (pra dar aquela mexidinha na comida) está se transformando em versões dissipadoras de energia elétrica... Um atraso do ponto de vista de economia de energia...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom ponto! Tem total razão. Concordo demais, viu?

      Excluir
  14. Sobre a máquina de pão:
    1) Já usei bem, mas atualmente uso pouco a minha máquina de pão = preguiça.
    2) A minha é bem parecida com a da foto, é da Britânia e eu recomendo.
    3) AO contrário do que disseram aí em cima, embora o pão seja mais saudável, acho que fica mais caro do que comprá-lo pronto, tendo em vista o gasto com energia e o próprio custo e desgaste da máquina, sem contar seu precioso tempo.
    4) Se os "consumidores de pão" forem 2 ou menos, acho que não compensa. O pão, exatamente por não ter conservantes, fica duro / intragável / mofado, nesta ordem, antes de vc conseguir consumi-lo (exceto se vc almoçar e jantar pão).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tinha pensado nisso antes. Realmente ia ser complicado para mim, porque seremos só eu e o namorado, e a gente não come tanto pão. Podia gerar um desperdício mesmo, e com o tempo a máquina ia acabar encostada. Obrigada pelo comentário.

      Excluir
  15. Olá Fernanda, já achei imprescindível ter vário deste utensílios, como a máquina de pão que acabei de doar pois estava encostada, é muito bom acordar com o cheiro de pão fresco, mas como moro só, o sabor modifica muito depois. Ele é delicioso para consumir quente. mariajfaria@terra.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Maria. Pois é... Talvez a máquina não seja pra mim também pois seremos só eu e o namorado, e a gente nem come tanto pão assim. Não que a máquina não seja boa, mas não compensa para todos os casos, certo? Imprescindível realmente não é. Hehe... Beijo!

      Excluir
  16. Detesto essas maquininhas e maquinetas....hahaha. Aqui em casa são só duas pessoas, então nada disso vale a pena. É mais fácil picar um pedaço de cebola e ralar meia cenoura do que colocar num processador e ter que lavá-lo depois. Suco de laranja, faço num espremedor manual. São 3 laranjas, é decididamente mais fácil fazer na mão do que num espremedor elétrico. Então não tenho nada disso. Adoraria uma máquina de pão, mas não daremos conta de comer, certamente um pedaço irá para o lixo.
    Acho que essas coisas só valem a pena se a pessoa usar com bastante frequencia, e quando o volume do "trabalho" for significativo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, Vania. Eu vejo muita maquinaria pelos cantos das casas das pessoas juntando poeira. Eu não caio nessa. Hehe...

      Excluir
  17. Eu quero mesmo é uma máquina de café espresso rsrs. mas não a da nespresso ou das 3 corações, que te deixam reféns das cápsulas de café. Queria uma para grãos, mas já fiquei sabendo que são várias peças, tenho que deixar ligada direto e aí, já me deu preguiça... rsrs
    bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Fer. Na maioria dos casos, vale mais a pena comprar fora um café ou outro, um pão ou outro, um iogurte ou outro na rua do que comprar e ter que manter a máquina. Também fico com preguiça. Beijo!

      Excluir
  18. Eu tenho uma máquina igualzinha à da foto, mesma marca, já faz uns 4 ou 5 anos e olha, lá em casa (de gordinhos) é usada uma vez por semana. A gente só usa para fazer o trabalho pesado que é bater, para assar a gente usa o forno convencional porque assim dá pra modelar na forma que quiser e rechear. O pão só não dura a semana toda porque acaba antes, e se sobrar, vira torrada. Aproveitamento total.
    Se alguém quiser, passo a minha receita básica que gera um pão ótimo pra rechear ou comer puro.
    Já estou até procurando um lugar para comprar uma cuba nova porque a minha já está só o pó.
    E eu uso mesmo, já bati bolo, fiz panetone, doce de abóbora.
    Mas tem coisas que a gente não usa mesmo, a batedeira por exemplo, se foi usada meia dúzia de vezes foi muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal, Débora! Acho que a ideia é por aí mesmo. Se usar bastante, é bom ter sim. Facilita a vida, não é? É questão de refletir antes de sair comprando se compensa. Eu quero a receita sim! Vou guardar para o futuro :)

      Excluir
  19. Debora:
    Informe-nos da receita do básica do pão para rechear, please!

    ResponderExcluir
  20. Aqui vai a receita do pão:

    1 copo de leite
    1 ovo
    1/3 copo de água
    1/4 copo de óleo
    1 colher sopa de sal
    2 colheres de sopa de açúcar
    4 copos de farinha de trigo
    2 colheres de chá de fermento biológico seco
    Colocar no modo massa da máquina ou sovar na mão ou na planetária. Após a massa descansar, modelar e rechear, deixar crescer por algumas horas e assar, dependendo do forno, uns 30 minutos é suficiente, fiquem olhando a corzinha dourada dele.
    Eu uso o copinho medidor da máquina (240ml)
    A receita original pedia manteiga, eu troquei por óleo de canola ou girassol e reduzi a medida.
    O leite pode ser trocado também por uma versão vegetariana.
    Estou tentando fazer testes trocando partes da farinha refinada por integral, mas já acrescentei chiá e linhaça na massa e ficou boa.
    Fiquem atentas porque dependendo da qualidade dos ingredientes e da temperatura do dia pode ser que seja preciso corrigir a água ou a farinha, a massa fica muito boa de trabalhar, não é grudenta e nem farinhenta.
    Meus recheios preferidos: calabresa moída com requeijão e pasta de alho com requeijão.

    Para recheios doces não é boa, eu tentei com fazer roscas de doce de leite e de canela e achei que a textura final não ficou legal. Ai estou trabalhando numa receita para doces.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba! Muito obrigada, Débora! Vou guardar com carinho e fazer quando possível. Se descobrir a receita boa para o doce, avisa pra gente também. Hehe... Por favor. Muito obrigada!

      Excluir