quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Economizando energia para depois gastar energia

Aí vai um texto antigão meu, de 2002, escrito para a aula de crônicas na faculdade de jornalismo, que achei aqui no meu computador. Meu estilo de escrita mudou muito, e minhas ideias também, mas achei que tem umas sacadas interessantes.

Resolvi entrar em uma academia de ginástica. Estou pagando singelos 80 reais por mês para exercitar meu corpo. Eu não entendo a lógica disso. Nós criamos máquinas para não termos que cansar com as tarefas do dia a dia. Em vez de lavarmos roupas no tanque e ficarmos com os tríceps torneadíssimos, e irmos andando para os lugares deixando nossas pernas fortes e musculosas, colocamos a tecnologia para fazer tudo isso pra gente enquanto sentamos nos nossos sofás assistindo televisão e nos entupindo de guloseimas nada saudáveis.

Aí, para corrigirmos o problema, criamos mais máquinas com a exclusiva finalidade de gastar a energia que poupamos. Vamos para um lugar onde todos levantam pesos, correm e andam em bicicletas que não saem do lugar.

Andar de bicicleta poderia ser uma boa solução para o problema do transporte público nas grandes cidades. Imagina: as pessoas iriam para o trabalho, depois voltariam para casa, tudo de bicicleta. Poluição zero e de brinde um belo par de pernas e glúteos – nome chique para bumbum – duríssimos. Seria fantástico, não? Mas voltemos à realidade.

Depois de gastarmos todo o nosso suado dinheiro para suar nas academias, pagamos carérrimo por produtos dietéticos intragáveis. Podíamos muito bem poupar tanto tempo e dinheiro simplesmente deixando todas as máquinas de lado. Se bem que prefiro fazer ginástica do que arrumar cama (por que não inventaram máquina para isso ainda?).

Pensando bem, é curioso pensar que as pessoas na academia fazem esforço à toa, não? A gente sabe que é pra fortalecer, emagrecer e tal, mas esse ponto de vista é engraçado.

12 comentários:

  1. ADOREI esse texto! Tem sacadas ótimas! Nunca tinha parado para olhar por esse lado. Demais!

    ResponderExcluir
  2. Olha, ainda não inventaram um robô que tira o pó, faz a janta e limpa o chão da casa, então vou continuar suando a camisa p/ ter a casa minimamente decente. hahahahah
    E não pago academia, porque ando 3km a pé p/ chegar no trabalho e mais 3km p/ voltar pra ir p/ o tralho do marido pegar o carro, buscar a filha na escola, chegar em casa, fazer tarefa c/a filha, fazer a janta e ainda ter disposição para brincar um cadinho com ela.
    E o povo fica indignado porque eu não vou trabalhar de carro: oras, porque eu ODEIO trânsito - o povo te fechando, buzinando, barbeirando... aff. E no ônibus? Fora a lata de sardinha que vira, é gente te encochando... bom, nem preciso me estender, né?
    Não sou da turma do "odeio academia", até gostava de fazer bemmm antigamente, mas pensando bem racionalmente, é isso mesmo que você disse: inventamos máquinas p/ fazer o trabalho pesado, mas aí temos que inventar outras para gastar nossa energia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Dani. Eu ia querer um robô desses. Hehe...

      Eu fiz mais de um ano de academia naquele época e até curtia, mas hoje em dia não faz mais sentido pra mim.

      Trânsito é horrível mesmo. Eu odeio. Foi um dos motivos de eu ter saído de onde trabalhava antigamente (15 km da minha casa). Eu já trabalhei a 3 km de casa e também ia andando. Adorava! Ia escutando música e curtindo. Demorava o mesmo tempo se estivesse de carro. Eu fiz o teste. Hehe...

      Obrigada pelo comentário ;)

      Excluir
  3. Perfeito! Eu não gosto de academia pq me sinto um hamster.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha... Pois é.. Eu também! E fico meio claustrofóbica.

      Excluir
  4. Sim, sim concordo contigo! Não tinha parado para pensar nisso! Gostei. A modernidade nos trouxe comodidades e também alguns quilos a mais junto com uma borda de catupiry na cintura!

    ResponderExcluir
  5. Mto legal o texto! Detesto academia, mas estou em vias de me render: estou numa idade em que é preciso meeesmo trabalhar os músculos. Eu não precisaria, se fosse minha bisavó: estaria carregando baldes de água do poço, socando mandioca pra fazer farinha,lavando as roupas na mão...êpa! pensando bem, prefiro a academia! até que ela não é tão ruim...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Vania. Sei como é. Mas tem outras opções que eu, pelo menos, prefiro e vou buscar em breve. Tem natação, pilates e yoga, por exemplo.

      Excluir
  6. Haha demais o seu texto! Eu sai da academia e estou usando a do prédio! Mas queria começar a ir de bicicleta para o trabalho,mas tenho tanto medo do trânsito em sp....

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O trânsito de SP dá medo mesmo. É uma pena. Aqui em BH bicicleta é ruim também por causa dos morros, além da falta de segurança. Chato isso..

      Excluir