terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

A técnica do "Usa ou Rua"

Volta e meia a gente tem dúvida se abre mão de alguma coisa ou guarda, não é? Os motivos são vários: vai que eu preciso, eu já comprei mesmo, não sei se gosto ou não disso. Dúvidas. Normal.

Tem uma técnica que acho legal que é a da "Caixa do Talvez". Conhecem? É assim: você guarda todas as coisas que tem dúvida dentro de uma caixa e guarda a caixa. Se você não precisar do que está lá dentro em um determinado tempo (3 ou 6 meses, você decide), você abre a caixa e doa ou joga fora tudo que está dentro.

É até uma boa ideia, mas acho que não serve para todos os casos. Por exemplo, se a coisa está escondida, eu posso não lembrar que ela existe em um momento no qual seria útil.

Então eu inventei uma técnica complementar: a "Usa ou Rua".

As regras são assim: eu separo essas coisas que tenho dúvida e tenho que usá-las na primeira oportunidade. Se eu não usar ou usar e achar ruim, rua. Não adianta eu inventar desculpas para mim mesma (não usei hoje, mas outro dia posso usar e tal). Inflexível assim.

Comecei pegando uma blusa que eu ganhei de aniversário há um ano e nunca usei. Ela é bonitinha e eu sempre fico pensando em usar, mas acabo nunca escolhendo. Como agora ela estava participando do "Usa ou Rua", assim que fez calor (blusa sem manga), eu coloquei e fui sair.

Acontece que a alça da blusa ficou me incomodando o tempo inteiro. E eu não podia fazer certos movimentos que meu decote ficava assim... Meio demais. Não dá, né? A blusa não passou no teste e foi doada.

O legal dessa estratégia é que você acaba descobrindo ou lembrando porque não usa alguma coisa. Se uma roupa é tão difícil de combinar que você nunca usa, rua. Se você passa um perfume, mas ao longo do dia ele fica enjoativo, rua. Se a centrífuga de fazer suco dá tanto trabalho de lavar que é mais fácil usar o liquidificador, rua.

11 comentários:

  1. É mesmo isso, uso essa técnica e também uso a caixa do talvez :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Ana! E você tem gostado? Acha que dá certo?

      Excluir
  2. Acho que eu uso uma técnica parecida sem saber, hahaha... Desde que eu comecei a pegar mais firme no processo de me tornar uma pessoa minimalista, sempre que eu coloco alguma coisa e ela me incomoda demais, vai direto pra "sacola do bazar" (uma sacola onde eu vou juntando as coisas que dôo ao bazar do local onde faço voluntariado). Ontem mesmo foram duas bermudas (modelos iguais, cores diferentes)... Eu até uso, e faz tempo que uso. Mas toda vez que uso fico me sentindo esquisita, deselegante (não que eu seja elegante, rs), desconfortável... Um ET. Ontem usei uma delas, e na primeira meia-hora depois de sair de casa já tinha decidido. Ao chegar em casa, ela e parceira foram direto pra sacolinha, sem choro.

    Nem sei por que é que eu passei tanto tempo insistindo em tantas coisas que eu sei que não dão certo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Thais! Que inspirador seu comentário! Adorei!
      A gente faz isso mesmo. Vai usando coisas que não gosta muito por puro conformismo, ou preguiça, ou falta de parar pra pensar... Quando a gente começa a prestar atenção, a vida fica tão mais rica e leve, não é?
      Também não sei por que a gente insiste tanto em que coisas que sabemos que não dão certo... Comodismo? Esperança de que vai dar certo um dia?
      Beijo!

      Excluir
  3. adorei, fe! nao vou poder fazer isso aqui ainda, mas em belo horizonte, em breve! : )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aí você tem pouca coisa, né? Olha... Estive no seu quarto em BH, quando fui visitar a Lud antes de ela viajar, e estava bem cheio de coisas, hein? Hehe...

      Excluir
  4. Adotei uma estratégia parecida: fiz uma limpeza no meu guarda-roupa e coloquei em uma mala tudo o que não quero mais (roupas sapatos bolsas...). Algumas coisas de que tenho dúvida, deixei lá, mas se não usá-las dentro de um ano, vou me livrar delas também! :)

    ResponderExcluir
  5. eu tenho feito isso com cds e livros. tem um monte de CD que eu nao ouço nunca. resolvi deixar bem a vista e ouvir esses. se passar no teste fica, senao rua. teve um que nessa já foi doado. outros estao na fila - levei pra ouvir no carro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem me fala em CDs... Não sei o que fazer com eles :/

      Excluir
  6. Oi! Faz tempo que seu log é leitura diária pra mim e nunca comentei nada! Nem sei bem porque! ...rs
    Essa sua técnica é bem legal! Eu me mudei faz dois dias e trouxe tudo em cxs, reparei que apesar de estar nessa de minimalista, ainda tenho coisas demais! Foi usando essa técnica que guardei as coisas que não tinham lugar definido em casa e agora elas estão aqui, prontinhas pra serem doadas...rs... Agora é : RUA!...hahah

    Bjs e boa sorte.... Ahhhh... Adoro seu blog,viu?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Paula!
      Que bom que você está lendo e que está gostando :)
      Comentar é legal para trocar ideias. É uma das grandes vantagens de ter blog. Eu aprendo muito com os comentários e com as discussões aqui, e espero que os leitores também :)
      Sabe... Eu fico criando técnicas porque eu também tenho muita coisa ainda. O minimalismo é uma prática diária mesmo, de estar sempre refletindo e pensando no que é essencial para você.
      Boa sorte para a gente, Paula :)
      Beijo!

      Excluir