sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

A melhor dica de organização

Sou vidrada em organização. Aqui no blog, eu e a Lud já demos várias dicas. Adoro! Acho que simplifica muito a vida. Mas, pensando em todo o esforço que já fiz pra me organizar, e como isso tem mudado ultimamente, cheguei à melhor dica de organização de todos os tempos:

Tenha poucas coisas.

Quando você tem pouca coisa, organizá-las fica super fácil e rápido. Você não precisa fazer milagre com espaços e nem inventar mil maneiras de categorizar e guardar em caixas e armários.

Limpar fica fácil, achar fica fácil, arrumar fica fácil. Aí me sobra mais tempo e energia para aproveitar a vida.

16 comentários:

  1. Oi Fernanda,

    É uma boa dica, o mais difícil para mim não é desapegar das coisas e passar adiante, mas sim não comprar outras. Ou melhor, acho que é melhor ter poucas coisas porque compro menos do que ter poucas coisas porque compro coisas novas e me livro das coisas velhas, nem sempre tão velhas ou inúteis assim, só porque não tenho espaço para guardar tudo.

    Não sei se deu para entender, até eu achei que ficou meio complicado. Mas o meu objetivo é mais comprar menos e melhor e usar as coisas até o fim do que me livrar do que eu tenho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Daniela!
      Tive que ler umas 3 vezes, mas entendi. Hehe...
      E entendo bem. Usar o que se tem é muito importante e, com o tempo, se você continuar comprando menos, você vai ficando com menos coisa. O melhor de tudo é que, comprando menos, você vai escolher melhor o que for comprar, e assim vai descobrindo o que é importante de verdade pra você.
      :)

      Excluir
  2. meninas, vcs escrevem tao bem, cá entre nós, está faltando inspiração?? estes posts de meia dúzia de palavras de ultimamente estao deixando a desejar!! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehe... Obrigada pelo elogio.
      Na verdade, eu tenho mais de 10 posts já escritos guardados e umas lista de mais uns 10 temas sobre os quais quero escrever em breve.
      Na verdade, os posts pequenos são uma tentativa de focar mesmo. Acho mais fácil escrever posts gigantes, mas muitas vezes acaba fazendo com que a mensagem fique perdida lá no meio.
      Eu podia ficar escrevendo vários parágrafos sobre como ter menos coisa faz com que seja mais fácil organizar, mas acho que a mensagem é passada até de maneira mais eficaz com pouco escrito. Minimalismo é isso também, né?
      :)

      Excluir
  3. Essa dica é exelente. Inclusive eu já faço isso no meu dia a dia.

    PS.: Não dê atenção ao comentário do sr(a). "anônimo". Às vezes 'meia dúzia' de palavras são mais do que suficientes pra transmitir ao leitor a ideia do texto. Não precisa 'encher linguiça'. bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadinha, Bia :)
      Concordo plenamente com você.
      Beijo!

      Excluir
  4. concordo com a Bia :)

    ResponderExcluir
  5. Estou tentando fazer justamente isso: ter pouca coisa, para deixar mais espaço em minha casa. Eu li em algum blog a seguinte proposta: "Se você fosse se mudar para uma casa menor e não pudesse levar tudo, quais seriam suas escolhas?". E agora fico procurando coisas em minha casa que posso viver muito bem sem elas. Meu lema desde o fim do ano passado é destralhar. Gosto muito do seu blog e passo por aqui diariamente para ver se tem post novo, me ajuda nessa mudança de comportamento. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Josy!
      Que bom que o blog está te ajudando!
      Essa proposta que você leu é uma boa mesmo. É um tipo de questionamento que nos leva a pensar sobre o que é importante e útil, e sobre o que só ocupa espaço.
      Obrigadinha pelo comentário!
      Abraço!

      Excluir
  6. Concordo totalmente! Melhor que organizar é mesmo destralhar! Se tivermos poucas coisas deixamos de ter que organizar :)

    ResponderExcluir
  7. Olha, eu concordo. Mas tenho uma pequena (minto, é grande mesmo!) dificuldade em me livrar de certas coisas pq fico pensando que posso precisar depois. E muitas vezes preciso! Tipo, há mais ou menos uns 5 meses comprei uns moedores lindinhos que vieram em caixinhas fofas, tão fofas, que fiquei com dó de jogar fora e guardei. Eis que, há umas 2 semanas tive uma baita ideia do que fazer com elas, viraram porta-envelopes (cada lado um tipo), fiquei super feliz por ter guardado. Mas aí surge a dúvida, o que realmente tem que ir embora, se posso precisar qualquer coisa um dia?
    Confesso que meu lado mão-de-vaca-muquirana não ajuda muito no minimalismo!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te entendo, Laís!

      Da última vez que encontrei a Lud, estávamos conversando sobre isso... Eu sou assim com roupas. Fico com medo de doar e depois precisar. Mas, para isso, tem aquele exercícios da caixa do "Talvez", que funcionaria bem pro exemplo que você deu. Você coloca coisas que não sabe se deve doar / jogar fora ou não dentro dessa caixa e guarda. Se você não mexer nela durante um determinado tempo (um mês, por exemplo) é porque não vai fazer falta. Aí você doa/joga fora.

      Claro que vez ou outra eu poderia usar alguma coisa que eu doei/joguei fora, mas acho que a porcentagem disso é tipo 5% no máximo. E eu não quero ficar com aquele tanto de tralha porque vai que eu preciso de uma coisa ou outra.

      Minha mãe é dessas. Guarda tudo porque um dia pode precisar. Aí ela arruma utilidade para um coisa ou outra, mas a maioria ficam lá, vão se juntando, e hoje ela simplesmente não sabe administrar o tanto de coisa que tem.

      Mas as escolhas são suas. Pensa se vale a pena mesmo. Isso é de cada um. Se você acha melhor viver assim, vai fundo ;)

      Cada um é cada um, e deve viver de acordo com o que acha melhor.

      Beijo!!

      Excluir
  8. Falou tudo! Quanto menos tiver, menor a dor de cabeça! Como diria a musiquinha do desenho animado Mogli - "Eu uso o necessário, somente o necessário, o extraordinário é demais".

    Beijos Si.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha! Não sabia dessa musiquinha... Adorei! :)
      Obrigadinha, Si!
      Beijo!

      Excluir