segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Dando e recebendo presentes

Um dos problemas quando você se torna uma pessoa minimalista é convencer as pessoas que você não quer ganhar mais objetos nas datas festivas. Você explica que está diminuindo suas posses, que gosta de experiências e de consumíveis, mas o povo acha que é da boca pra fora e continua te dando coisinhas, mesmo você pedindo chocolates e vale-livros digitais.

Enfim. É reclamar de barriga cheia, eu sei. E já desenvolvi estratégias para lidar com o fato:

Estratégia 1: pensar em algo do qual você realmente esteja precisando e pedir com todas as letras. Pudor é para os fracos. No meu aniversário, pedi para minha irmã D. um par de sapatilhas pretas. Saímos para comprá-las juntas, e elas são ótimas. Obs: assim que ganhei esse par de sapatos novos, doei um par antigo. Estou disciplinada.

Estratégia 2: botar o presente na gaveta de presentes e destiná-lo ao próximo aniversariante. Eu faço isso,  mals aê. Não vejo razão para não representear objetos, se eles estão novos em folha e são a cara da vítima, opa, do presenteado.

Outra questão é dar presentes. Quando você se torna minimalista, você passa a não gostar de dar objetos bagulhentos para as pessoas, até porque acha que a casa deles já tem bagulho demais. E aí fica difícil, porque a maior parte dos presentes disponíveis do mercado (e que o povo valoriza!) são desse tipo. As alternativas que encontrei são:

Alternativa 1: dar bens consumíveis, como alimentos e sabonetes.

Alternativa 2: combinar um programa - sair para jantar em vez de trocar presentes, por exemplo. Esse ainda não deu certo, porque no meu aniversário preferi sapatos. Mas está na lista de possibilidades.

Alternativa 3: dar experiências. Nossos sobrinhos vão viajar no começo do ano, então decidimos presenteá-los com ingressos para parques.

Agora estamos quebrando a cabeça para decidir o que pedir no natal. Como não vamos ter nem mais casa, é possível que as pessoas acreditem que, de fato, não queremos ganhar cousas. Será que rola de pedir dinheiro?


15 comentários:

  1. Lud, quando eu estava distribuindo os convites pro meu casamento, avisei pra todo mundo que não precisavam se preocupar com presentes, já que eu estava de mudança pra Alemanha e o espaço na mala era limitado... Pra quem insistiu, eu falei que preferiria receber dinheiro. Acho que ninguém se ofendeu - espero muito que não!
    Acho super válido vc pedir dinheiro, já que está pra viajar e vai passar uns bons meses sem salário, né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo, Camila! Que bom que o pessoal entendeu!

      Excluir
  2. "Quando você se torna minimalista, você passa a não gostar de dar objetos bagulhentos para as pessoas, até porque acha que a casa deles já tem bagulho demais" - HAHAHAHAHA, é EXATAMENTE assim!!

    Prefiro dar e receber consumíveis há algum tempo, a não ser quando sei que o presenteado quer uma coisa bem específica. E sim, também representeio...

    Também acho válido pedir dinheiro. Você pode passar sua conta corrente, ou criar uma conta poupança... Também pode pedir doações para alguma atividade assistencial que gostaria de beneficiar. Ou pode ver se tem algum show ou passeio específico que quer fazer na Europa, e pedir os ingressos (inteiros ou por quotas, sabe, como noivos que pedem quotas pra lua-de-mel).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lu, essa é uma ótima ideia. É mais legal pedir uma experiência específica do que 50 reais na lata, rs.

      Excluir
  3. entendo completamente!

    estou começando nesta coisa minimalista. como quero passar um mês na europa no ano que vem, penso em, no meu aniversário, estipular cotas para ajudar a viagem. bem minimalista, né? 50, 100, 150, 200 pros que me amam muito... todo mundo sai feliz nessa, acho que vale.

    até os noivos andam fazendo isso, cotas pra lua de mel... <3

    ps: mas o que eu acho mais legal meeeesmo são as experiências... isso de, ao invés de dar um presente bagulhento, levar pra jantar num lugar imperdível, ter uma noite toda de conversas... é o que mais curto! acho que você vai sem empolgar nessa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isabella, avisa quando você for porque de repente a gente se encontra por lá!

      Excluir
  4. Eu gosto de presentear as pessoas com algo q fiz com minhas próprias mãos. Um bolo, biscoitinhos amanteigados, ou oferecer um almoço ou jantar para o presenteado, tudo preparado por mim, é claro. Não quero me vangloriar, mas recebo muitos elogios pelo tempero, então acho q agrada tanto que é presenteado quanto a mim, pois posso colocar muito carinho em cada presente!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MS, é tão bom ter habilidades! Eu não sei cozinhar, mas sei fazer adesivos de contact. Quem sabe?

      Excluir
  5. passei por isso no aniversario da minha mae, agora dia 3... Em pleno processo de destralhamento ter que comprar mais tralha! Enfim, faz parte eu acho... mas é horrível!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Tati, não é fácil não...

      Excluir
  6. eu quero ganhar biscoitinhos! eu quero ganhar biscoitinhos! Mudando Sempre, avisa pra Lud que eu quero ganhar biscoitinhos? :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema é que eu não tenho talento culinário algum... Vamos pedir pra Dani fazer uns daqueles "biscoitinhos feios", como dizia sua colega de trabalho?

      Excluir
    2. Owwwww adoraria mandar biacoitinhos para vc Cherry, pra Lud e pra Fernanda tb!!! Mas acho q eles não sobreviveriam ao sistema de envio dos Correios rsrs
      Mas os adesivos da Lud são nota 10 e super valem como presente!!!
      Adorei a decoração do aprestamento novo, todo trabalhado no P&B!!!

      Excluir
    3. Unnnhh... Biscoitinhos... Delícia!
      Presentes feitos pela pessoa são uma ótima ideia, ainda mais se são comestíveis. Hehe...

      Excluir
  7. Lud, eu ja vi em algum lugar um a pessoa pedir experiencias de presente, ai ela colocava no blog dela estimativas dos precos (sei la, digamos que um sorvete na sua viagem custe 8 reais) dos presentes -experiencia (ex: dois sorvetes). Espero ter ajudado!

    ResponderExcluir