segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Vestidos de festa: um curto, um longo

No ápice da minha rebeldia "não sou enfeite", decidi que eu  não precisava de muitos e variados vestidos de festas, assim como acessórios e saltos chiques. Concluí que, se muitos homens têm um único terno e um único par de sapatos festivos e trocam só a camisa e a graveta, eu podia fazer parecido.

Pensei seriamente em adotar um smoking feminino para eventos, mas desisti porque: 1) eu não tinha ideia de onde comprar um e 2) eu teria que comprar um.

Então fechei em dois vestidos pretos (uma das minhas cores preferidas, e fácil de repetir) confortáveis e um par de sapatilhas pretas. O longo é pra festas chiques, e o curto, para festas menos chiques.
Bailes de formatura, casamentos e o Oscar, quando eu for convidada
Coquetéis, aniversários e festinhas de fim de ano
Sei que daria para variar bastante com acessórios de cores diferentes, mas como não estou a fim de ter trabalho ou despesa, não uso nem bolsa: ponho meia fina preta, sapatilhas e estou pronta. Acho que botar maquiagem (que eu faço em cinco minutinhos) já é concessão suficiente às demandas sociais.

Agora que expliquei a manha, os amigos e os parentes que leem o blog podem perceber que eu uso os mesmos vestidos. Mas aposto que, até agora, eles não tinham nem ideia. Eu não lembro das roupas das pessoas da última festa a que fui - você se lembra?

8 comentários:

  1. Não tenho dúvidas de que reduzir a quantidade de roupas ao mínimo necessário simplifica bastante a vida. Mas eu acho tããão divertido parar em frente ao armário e pensar numa produção legal!!!

    Trabalho com uma realidade muito cruel, muito sofrida. Chegar em casa e escolher uma roupinha diferente, cheia de cores, ou passar um esmalte novo para sair é uma "preocupação" tão leve, tão gostosa, que tira um pouco o foco dos horrores que vejo durante o dia... É uma futilidade totalmente defensiva, e eu tenho plena consciência disso! O importante é não dar a essas coisas um valor maior do que elas têm!

    Mas o que eu acho legal disso tudo é que eu posso ocupar um tempão pensando no que vestir, e você pode se arrumar em três minutos e nós duas vamos poder nos divertir do mesmo jeito na festa, ou seja lá onde for!!!

    ResponderExcluir
  2. Eu nunca lembro das roupas das pessoas. Para mim se a pessoa está vestida com uma roupa "normal" para ocasião, ok!
    Mas conheço pessoas que prestam tanta atenção que são capazes de descrever todos os detalhes das roupas das pessoas. Acho isso tão fútil.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Eu só lembro do vestido da noiva, rs!

    ResponderExcluir
  4. Nossa, eu detesto me arrumar pra festas e até evito ir por causa disso, mas nunca tinha parado pra pensar que eu poderia SIM ter uma roupa só e usá-la várias vezes! Realmente, acho que a maioria das pessoas não repara, e se reparar, azar. Não sendo madrinha de casamento, acho que sua solução é ótima!

    ResponderExcluir
  5. Renata, é isso mesmo! O mais importante em um evento é comparecer, né não?
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Ressuscitando o post rsrs, tenho um vestido para casamento que é um vermelho tafetá tubinho de alcinha que vai até o joelho, não tem detalhe nenhum. Então eu tenho dois tecidos transparentes e molinhos (musseline, eu acho) que eu enrolo de formas diferentes ao redor do vestido, dando nós e prendendo com broches. Com isso eu faço 12 versões para o mesmo vestido! Ninguém nem repara que estou com um vestido igual, todo mundo pergunta se eu fiz o vestido novo e elogia ahahaahah!

    ResponderExcluir