quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Como demonstrar carinho sem dar presentes

Quando eu conto para as pessoas que não curto muito essa ideia de dar presentes ser a nossa forma de demonstrar carinho, quase sempre me perguntam como eu demonstro então.

Eu venho há algum tempo pensando nisso, menos como uma maneira de substituir consumo e objetos, e mais pelo valor que eu dou cada dia mais para os outros e a vida em conjunto.

O que eu tenho como resposta por enquanto é que a maneira mais real e efetiva de demonstrar sentimentos é estar presente. É o primeiro passo. Então tenho feito um esforço para encontrar as pessoas que gosto, inclusive as que moram longe. Não é fácil e não é sempre que consigo, mas tenho me esforçado.

Quando não dá, a presença virtual já ajuda. Ligar, mandar e-mail, mandar mensagem, curtir alguma foto ou comentar algo em redes sociais... Mostrar que você se importa.

O segundo passo é realmente dar atenção quando for conversar com alguém. Perguntar sobre ela e ouvir as respostas. Realmente ouvir. Tenho reparado que muita gente vai conversar com os outros e fica só esperando a hora de falar. Precisamos escutar mais.

Acho importante ainda oferecer ajuda. Oferecer! A gente tem mania de já ir querendo dar conselho para os outros, ou já ir fazendo alguma coisa pra ajudar, sem saber se a pessoa realmente precisa e quer que você faça isso. Muitas vezes, as pessoas querem só desabafar e serem compreendidas. Elas não precisam de alguém para dar as respostas para elas. Não é sempre, mas acho importante oferecer a ajuda e os conselhos antes de já ir dando.

Uma outra coisa que eu acho muito legal, e que eu adoro fazer com os outros e quando fazem comigo, é demonstrar quando alguma coisa me lembra da pessoa.

Uma vez uma amiga viajou e me mandou uma foto pois lembrou de mim, dia desses eu mandei mensagem para um antigo amigo porque finalmente li um livro do qual ele sempre falava, tem amigos meus que me mandam conteúdos sobre minimalismo por saberem que o tema me interessa. E por aí ai... 

Por fim, tem o carinho propriamente dito. Abraço apertado, palavras carinhosas... 

Às vezes, comprar presente é mais fácil, e por isso que tanta gente faz isso. Mas não acho de verdade que seja a melhor opção.

Eu demonstrando carinho com um abraço bem apertado no meu pai (essa aí atrás é minha irmã). 

10 comentários:

  1. Estar presente certamente é o melhor que podemos dar. E quando quero dar coisas... acho legal saber o que a pessoa precisa, dar por dar é dar tralhas pra pessoa acumular, não quero pra mim, não quero pros outros. Ou também gosto de preparar refeições, doces, ou qualquer coisa gostosa e dar pra alguém. Acho que isso é sempre bem vindo... ou convidar pra passear. Qualquer coisa assim. Isso tudo já vale muito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Pri! Preparar alguma coisa é uma ótima ideia mesmo. Convidar pra passear também. Pra crianças, acho legal dar presente porque elas não podem comprar coisas pra elas mesmas, mas para adultos eu não vejo muito sentido. Geralmente o que eu preciso, eu compro. E se não comprei porque tinha outras prioridades, é porque não era tão importante assim. Claro que tem pessoas que não podem comprar o que precisam, mas quando a maioria das pessoas fala de dar presentes em datas especiais, geralmente não está falando dos realmente necessitados. Enfim... Eu não gosto de incentivar consumo mesmo. Hehe... Abraço!

      Excluir
  2. Parabéns gostei muito do seu blog! Tb escrevo sobre minimalismo no www.minimalizeja.wordpress.com se puder visite e deixe sua opinião. Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!! Adorei o seu também! Eu até tentei colocar na minha lista de recomendações ao lado, mas deu erro :(
      Beijo!

      Excluir
  3. Sempre me lembro do Rubem Alves: existe muito curso de oratória, mas a gente precisa mesmo é de curso de escutatória.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha.. Boa... Não conhecia essa. Muito verdadeira :)

      Excluir
  4. Eu também não presenteio por fazer... gosto de saber o que a pessoa precisa, se estiver ao meu alcance compro. Mas é raríssimo. Da mesma forma, não gosto de receber presente que não precise. Penso que a pessoa vai gastar dinheiro e não vou ficar feliz. E o pior... não sei disfarçar. Prefiro ganhar uma rosa(sorri a toa), eu disse uma rosa e não dúzias de rosas. Um abraço de verdade também não tem preço. Bom fim de semana! Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho, Maria. Por essas e por outras que eu evito trocar de presente. Bom fim de semana :)

      Excluir
  5. Fernanda, adorei o post. Sabe insight? Tive alguns lendo. Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei demais. Hehe... Fico feliz, Tatiana! Um abraço

      Excluir