terça-feira, 22 de julho de 2014

Desapegando das roupas velhas, parte II

Nessa minha mudança, além de descobrir que eu tinha mais roupas do que imaginava e que muitas delas estavam velhas, percebi ainda outro detalhe do meu guarda-roupa: que eu estava acumulando roupas de ficar em casa, pijamas, meias e roupas íntimas.

É o tipo de coisa que vai ficando velha, a gente compra ou ganha um novo, mas mantém o antigo por que... Sei lá por quê. Porque a gente ainda pode usar, então por que jogar fora? (Já contei que para mim é mais fácil não comprar do que jogar fora, não é? Assumo: sou pão dura.).

Eu vi que eu tinha meias manchadas e sem elástico, pijamas idem. Todos muito confortáveis, mas não mais do que os mais novos que eu tenho (conforto pra mim é requisito). E todos muito feios e avacalhados. Quando eram meus irmãos que me viam assim, eu nem ligava. Mas agora é bom ter um pouco mais de cuidado. Sem contar que as minhas gavetas estavam ficando cheias dessas peças. 

Vou confessar que algumas coisas eu nem tive coragem de doar. Foi para o lixo mesmo. Algumas eu ainda tentei usar como pano de chão, mas nem vale a pena. 


4 comentários:

  1. Parabéns por ter jogado o que não dava pra doar no lixo, rs... Tem coisas que são realmente "indoáveis", haha... A gente recebe um montão dessas... E vende pra um cara que faz estopa! No nosso caso, conseguimos "aproveitar" o recurso desse jeito, mas em alguns lugares simplesmente vão jogar no lixo tbm.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Thais. Pois é... Eu fiquei pensando e tem coisa que não dá pra usar de jeito nenhum. E algumas coisas meio complicadas de doar, tipo calcinha. Que bom saber que foi uma escolha acertada. Hehe...

      Excluir
  2. Eu tinha percebido isso também de acumular roupa de ficar em casa. Tudo que ficava meio velhinho pra usar na rua era guardado pra usar em casa, mas em casa ou eu estava com a roupa da rua ou com pijama, eventualmente usava uma dessas roupinhas, então pra quê tantas? Doei tudo também.

    Doar calcinha é inviável mesmo, mas sutiã não. Eu engordei bastante e meus peitos engordaram juntos, a moça que recebeu meus sutiãs antigos (em bom estado, apenas não serviam mais) ficou super feliz. Acho que é igual quando a gente faz doação de produtos, sempre pensamos em alimento, mas produtos de higiene também são importantes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente. A gente não precisa de tantas.

      Eu já doei sutiã também, quando estavam novos. Bem surrados também não tenho coragem de doar. Hehe...

      Boa ideia a de doar produtos de higiene. Não tinha pensado nisso

      ;)

      Excluir