terça-feira, 29 de abril de 2014

Encontrando a sua turma

Por mais que a gente tenha autoconfiança, nem sempre é fácil ser e agir de maneira diferente da maioria das pessoas. Nos sentimos sozinhos e incompreendidos. Muitas vezes parece mais fácil abrir mão do que acreditamos do que ficar lutando contra tudo e todos. Por isso que eu acho tão importante encontrar pessoas que pensam como a gente. 

Nesse sentido, tenho muito a agradecer à internet. Quando eu era mais nova, e ela não existia, eu convivia com os colegas na escola, os vizinhos e a família. Tinha amigos e pessoas queridas, mas me sentia um ET em vários aspectos. Eu tinha toda uma vida interna que não encontrava espaço para conversar com outras pessoas.

Foi então que lá no meio dos anos noventa a internet se popularizou. Fuçando em sites e em blogs, comecei a encontrar pessoas que pensavam como eu, em diferentes aspectos. Foi uma revolução. Poder conversar com pessoas não só que pensavam como eu e tinham interesses em comum, mas também que tinham outros conhecimentos que eu nem imaginava existirem. Eu não só me senti menos sozinha, como também tive espaço para aprender muito com a troca de experiências e ideias.

O blog tem sido um espaço importante para mim nesse sentido de encontrar a minha turma. Com os comentários e os blogs que eu passo a conhecer e a acompanhar, eu me sinto mais confiante para "enfrentar o mudo lá fora" e aprendo sempre. O pessoal reclama de perder tempo na internet, mas no meu caso eu ganho é muito, e não só tempo.

10 comentários:

  1. Como é bom mesmo perceber-se coletivamente!
    Seu blog é um belo trabalho para que isso aconteça a muitas outras pessoas.
    Gratidão!
    Abraço,
    Bia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bom mesmo, Bia. Fico muito feliz por ter conseguido criar um espaço assim. É muito importante para mim. Obrigadinha... Abração!

      Excluir
  2. Toca aqui, Fernanda! =) Estamos juntas nessa!

    Bjks

    ResponderExcluir
  3. Mais uma pro time! : )
    Como já disse uma vez, esse blog me apresentou um novo mundo. Realmente não tinha encontrado até hoje pessoas com interesses e ideias tão parecidas com os meus... tb convivi (e convivo, apesar de hj ser de forma mais madura) com a sensação de ser um ET... rsrs... "encontrar a minha turma", mesmo que virtualmente, aqui no blog foi das melhores coisas que aconteceu! bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Evelize! Estamos juntas então! :)
      Beijo!

      Excluir
  4. Oi Fernanda,

    É bom ter um espaço assim, para encontrar gente que pensa parecido. Eu não gosto de turmas, em geral, mas acho que é muito legal saber que tem gente que pensa como a gente em vários aspectos da vida, meio na contramão do senso geral de como devemos levar a vida (ou ser levados por ela).

    Eu sempre fui diferente, meio et, apesar de às vezes parecer integrada e tal, isso me custa bastante, até hoje eu tenho que fazer um esforço consciente para ser sociável.

    beijo, Daniela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Daniela! Eu geralmente sou mais sociável, mas preciso de momentos de solidão também. Sei como é desgastante quando estamos querendo ficar sozinhas e é preciso socializar.

      Adorei o "levar a vida (ou ser levados por ela)". Tem muita gente que é levado mesmo, e não escolhe como quer viver. Também acho bom encontrar pessoas que pensam parecido com a gente mesmo :)

      Beijo!

      Excluir
  5. Nossa, falou tudo, tem horas que eu me sinto um ET mesmo. Às vezes conto pras pessoas os meus projetos de vida e elas me olham tipo: "Vc é lunática! Tá delirando..." E, tipo, nunca me levam a sério. Quando eu decidi trocar a bicicleta pelo ônibus ninguééém me apoiou. Ninguém achou que eu fosse conseguir... E isso é triste, sabe!? É complicado demais!! Adoro encontrar outras pessoas no mesmo caminho na internet, amo ler outros blogs, isso me dá forças, me incentiva e me mostra que eu não sou tão estranha quanto pareço pras outras pessoas!

    Erika - MY SHEEP BOX

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, Erika! Também já passei e passo por situações parecidas. Ainda bem que encontramos nosso iguais, nos sentindo menos sozinhas e loucas :)

      Excluir