quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Revisitando minha saúde

Lá no começo do blog, comentei que eu fui diagnosticada com uma gastrite nervosa. Comecei um tratamento simples, comendo de 3 em 3 horas, bebendo muita água e evitando coisas que fazem mal para o estômago, como café e fritura. No primeiro mês, tomei remédio para a azia. Poucos meses depois, parei de sentir qualquer desconforto. Continuo tomando os cuidados, e nunca mais tive problemas.
 
Um tempo depois, minha médica descobriu que eu tinha níveis altos do colesterol ruim, o LDL. Ela disse que tem uma parte do colesterol que o nosso corpo produz, independentemente da alimentação, e que isso tem a ver com uma predisposição genética.

Ela me avisou que eu provavelmente teria que começar a tomar remédio para controlar o colesterol, mas que eu podia tentar por uns meses diminui-lo apenas com a alimentação. Topei o desafio e, três meses depois, consegui. Os resultados abaixo mostram meu nível de LDL que foi de 173 para 131.


Minha médica me deu parabéns e disse que ficou impressionada. 131 ainda está no limite, mas o meu HDL é alto e isso equilibra as coisas. Eu continuo tendo que controlar minha alimentação, mas acredito que isso é uma coisa boa, pois minha saúda ganha como um todo.

Este post não tem muito a ver com o minimalismo. No entanto, eu ter problemas de saúde, sendo que pratico esportes e me alimento mais ou menos bem, foi uma das coisas que me despertou para o fato de que eu precisava mudar a minha vida. Logo, acredito que o minimalismo me ajudou também a superá-los.

27 comentários:

  1. Parabéns, Fernanda! Eu acho que os hábitos relacionados ao nosso corpo são os mais difíceis de mudar, pq eles estão ligados aos nossos padrões de pensamentos e emoções mais arraigados. Concordo que o minimalismo deve ter te ajudado nesse processo, pq acho que, qdo mudamos outros hábitos e quando mudamos nosso estilo de vida, "sacudimos" os pensamentos e emoções "velhos" e nos fortalecemos pra novas mudanças.

    Eu estou tentando parar de tomar café e comer bobagens (ansiedade por ficar fechada o dia todo, geralmente com sono), mas sempre me dou a "desculpa" de que, enquanto eu continuar trabalhando num lugar fechado (só à noite vou pro voluntariado), fica difícil mudar isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Thais. Tem toda razão. Bem pensado...

      Eu também não consigo me controlar sempre com relação aos doces e ao café. Agora eu já voltei a tomar café, mas uma vez ao dia só. Doce é difícil resistir. O que me ajuda é que eu adoro frutas e consigo substituir. Já tentou?

      Excluir
    2. Só se for pra substituir por banana amassada com Toddy, hahaha... =P Eu não tenho vergonha na cara, rs...

      Excluir
  2. Fer, minha mãe tem 1, 60, pesa uns 50 kgs, faz atividade física todos os dias úteis e come bem. E tem triglicérides alto. É genético. Imagina se ela se alimentasse mal, estivesse muito acima do peso, fosse sedentária, etc? Serio o caos. Eu preciso melhorar bastante, mas estou tentando comer melhor. Minha perdição são osmdoces, as guloseimas... eu tendo a comer compulsivamente em alguns momentos e isso dificulta muito na hora de mudar os habitos. Meu colesterol está no limite mas meu hdl é muito alto e acabo sendo saudável, como vc. Bjo e parabéns pela mudança!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Marina. Podia ser pior. Hehe... O que me ajuda a controlar os doces é beber chás e comer frutas, que eu adoro. Mas só funciona se tiver variedade, ou eu começo a não achar graça. Um chocolate vez ou outra também tem seu lugar, né? Beijo e obrigada!

      Excluir
  3. Fernanda, eu acredito que tem super a ver com o minimalismo. Cuidar da saúde preventivamente só te traz benefícios de tempo e dinheiro que seriam muito mais altos se os problemas fossem descobertos mais tarde. Dar prioridade a estar em dia com a saúde com certeza vai economizar muuuito dos seus esforços futuros. Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem toda razão. Cuidar depois que a saúde já piorou é muito mais chato, caro e demorado. Beijo!

      Excluir
  4. Que bom que você conseguiu melhorar seu colesterol só com alimentação! Tão bom isso!
    O meu tem dado normal, mas mudei minha alimentação de umas semanas p/ cá pra ver se consigo diminuir a banha da cintura. Sou baixinha (1,58) e apesar de magra, depois que pari, a banha da barriga nunca mais saiu. No meu caso é só estético mesmo, mas creio que diminuir açúcar/carboidratos deve melhorar minha saúde global (e a pança).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom demais mesmo!
      Sobre o seu caso, é exatamente o que eu acho. Nem sempre uns quilos a mais é sinônimo de falta de saúde, mas acredito que pode ser um sintoma de que tem algo sobrando na alimentação. Sem contar que controlar açúcares, massas, frituras e comidas gordurosas traz inúmeros benefícios a curto e longo prazos, não é? E vamos combinar que servir nas roupas facilita a vida também. Hehe...

      Excluir
  5. Quando vi a foto, achei que o post seria como "desentralhar" exames e laudos médicos, hehehe. Porque tbm é uma coisa meio complicada na vida minimalista... Mas parabéns pela força de vontade e que bom que ficou bem!!! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hoje em dia, eu guardo tudo digital. Só imprimo quando preciso levar para o médico (que foi o caso). Mas é preciso cuidado para não juntar tralha digital também. Então eu organizo bem os arquivos, nomeando de uma maneira óbvia e tem dado certo, viu? :)

      Excluir
  6. Com certeza toda a mudança na sua vida ajudou a mudar sua alimentação direitinho =)
    Muita saúde para você!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Que bom você conseguir baixar as taxas. Agora cuidando sempre da alimentação é possível manter as taxas equilibradas. Exercício e relaxamento também. Sucesso e uma ótima saúde!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, Josy. Eu sempre pratiquei exercício, então isso pra mim é tranquilo. Mas o tal do relaxamento é um desafio. Tenho buscado isso.

      Excluir
  8. Parabéns! Admiro sua força de vontade e foco! Sucesso! :)

    ResponderExcluir
  9. Eu tb to tentando ter uma vida + saudável e depois de ter passado por tantos "efeito sanfona", decidi que era hora de mudar, já que tenho quase 30 e estava pesando quase 110 kg.
    Entrei numa academia e pretendo nunca mais sair.

    Ps: que nome grande vc tem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha... Meu nome é grande mesmo. Meus pais não foram minimalistas nesse sentido. Hehe...
      Ter uma vida saudável é muito importante. Se você enjoar da academia, tem outras atividades físicas legais também: esportes, danças, yoga...
      ;)

      Excluir
  10. Acredito que o minimalismo nos conduz à uma vida mais saudável, pois eliminando os excessos e a correria do cotidiano, temos tempo e também percebemos o que realmente é importante para nossas vidas. Eu sempre me preocupei com minha saúde, mas no último emprego, estava tão cansada que acabei me desmotivando nessa parte. Resultado: colesterol alto pela primeira vez. Aí comecei a me reeducar e praticar exercícios físicos. Logo mais tenho que fazer um novo exame de sangue para saber se obtive sucesso! hehe

    Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Tomara que você tenha tido sucesso! Depois você me conta ;)

      Excluir
  11. Que bom!! Eu tenho refluxo e estou na dieta !! Essa doença inferniza minha vida , ainda mais que amo tomar umas e outras!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também amo tomar umas e outras. Que coisa chata! Será que não tem um jeito de controlar o refluxo?

      Excluir
  12. Fernanda, essa doença não tem cura mais eu controlo cortando o café , fritura e embutidos. Mais parar de beber minha cerveja não dá!!kk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena... Mas eu te entendo totalmente! Também adoro uma cerveja :)

      Excluir
  13. Fernanda, essa doença não tem cura mais eu controlo cortando o café , fritura e embutidos. Mais parar de beber minha cerveja não dá!!kk

    ResponderExcluir