sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Kindle Paperwhite: compro ou não compro?

A sociedade de consumo não quer só que você compre: ela quer que você compre sempre, substituindo o produto que você tem, mesmo que ele seja perfeitamente útil e funcional, por outra versão mais "moderna" e "eficiente" (e, geralmente, mais cara também).

É por isso que todo ano as empresas lançam novos tipos de celular, de computador, de carro (e não vou nem me estender sobre a indústria de moda, que faz isso duas vezes por ano!).

É verdade que às vezes o lançamento apresenta, sim, inovações em relação ao modelo anterior. Olha o meu caso:

Final de 2012. Lá estava eu, em plena lua de mel com meu Kindle. Aí a Amazon lançou a versão Paperwhite. É o mesmo produto, com as mesmas características, mas com uma vantagem significativa: a tela tem luz própria, então você pode usá-lo em ambientes escuros.

Me agitei toda. O Kindle tradicional é exatamente como um livro - isto é, você precisa de luz externa para enxergar a página. Isso não era um problema... até eu descobrir a outra possibilidade: um aparelhinho que permitiria a leitura em todos os momentos do dia (e da noite)!

Muita gente pode achar isso bobagem. Mas eu, que ia passar um longo período viajando, já imaginava trens pouco iluminados e camas sem luz na cabeceira, e o Paperwhite me parecia a soma de todos os confortos.

Só que, ao mesmo tempo em que eu ambicionava o novo modelo do Kindle, eu tinha consciência o que o meu, que me acompanha desde o final de 2011, funciona muitíssimo bem. E, como eu estou ligada na febre dos upgrades promovida pelos mercados (você tem de ter o novo, sempre!), segurei a onda.

Corta para os dias de hoje. Meu amor pelo meu Kindle continua forte, mas aqueles momentos em que a iluminação para a leitura não é a ideal se concretizaram. E, como o fim do ano está chegando, fiquei pensando se não seria uma boa oportunidade para aproveitar uma possível promoção de natal.

Mas sabe quanto custa o Kindle na Europa? 129 euros! É uma grana. E sempre havia o risco de eu não gostar da novidade. (O Leo ficava rindo de mim e dizendo que eu ia me desfazer do meu antigo e depois querer tomar o dele, então era para eu pensar bem.)

Aí dei uma sorte danada: os tios e os primos do Leo passaram por essas bandas em setembro, e eles compraram um Kindle Paperwhite (em Londres, por 109 libras). E me emprestaram por uns dias para eu testar!

O que eu achei? Leia no post de amanhã!

Kindle velhinho de guerra e a nova versão Paperwhite

24 comentários:

  1. Hum, agora entendi do que se trata! Rs... Bom, sorte sua que conseguiu uma "amostra gratis" de como funciona o novo modelo. Acho que pra esse tipo de compra vale a pena o benefício que vai te trazer... se você vai usar bastante o novo modelo, invista nele e venda o anterior!

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vender o anterior é uma ótima ideia, Bruna! Eu estive pensando em que diabos eu ia fazer com ele, rs.

      Excluir
  2. eu acho q super vale a pena, e se o seu funciona muito bem vc pode ate vender!! hehehe, ai paga parte do aparelho novo.
    bjus e atè q enfim sei o que è um Kindle rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais uma pessoa que tem a manha da troca de eletrônicos! Lu, eu vendi quase todas as minhas coisas quando fui viajar, mas não tenho (tinha!) o hábito de fazer isso quado adquiro versões novas das coisas que tenho. Bem pensado!

      Excluir
  3. Eu depois que iniciei a leitura do seu blog eu não compro mais nada sem necessidade, e olhe não me coloque aguá na boca com e esse kindle já que amo ler .kkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal, Gisele! Então, eu comprei o Kindle porque tive que me livrar da minha bibliotequinha em papel =(. Mas ter sempre um livro dentro da bolsa resolve também!

      Excluir
  4. Eu ganhei um Kindle Paperwhite como presente de aniversário antecipado (faço aniversário em novembro) quando minha irmã voltou dos Estados Unidos. Estou amando, não durmo sem ele. hahaha
    Como é o meu primeiro e único Kindle não tenho como comparar mas espero ansiosa o próximo post. beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sua irmã é bacana, Kátia!
      Você já pegou no sono com ele na mão? Eu vivo fazendo isso, então tenho que ter cuidado pra não ficar muito na beirada da cama e ele cair no chão, rs.

      Excluir
  5. Tô curiosa pra ler o próximo post! Eu já comecei direto no paper white, paguei caro pois comprei no Brasil mesmo, mas não me arrependo nem por um minuto. Essa luz própria dele é o que mais adoro, leio muito á noite e aproveito demais. Mas se já tivesse um antigo, não sei se trocaria, pelo menos não pelo preço que paguei. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Renata, eu fiquei nesse dilema...

      Excluir
  6. My two cents: acho uma besteira. A grande vantagem do Kindle é que ele NÃO tem iluminação interna, de modo que ele não cansa a vista, igual a um livro normal (foi vc que me vendeu essa idéia). Compra uma capinha igual à minha, que é genial e tem uma luzinha embutida (e ainda protege o aparelho de quedas): http://www.amazon.com/Amazon-Lighted-Leather-Paperwhite-Keyboard/dp/B004SD1ZPY/ref=pd_cp_kinh_1
    É bom que ainda funciona como uma lanterninha noturna (essencial pra ir cobrir menino de noite ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E não é que é mesmo? E agora lembrei que fui que recomendei não só o Kindle quanto a capinha, rs.

      Excluir
  7. Olha, eu acho que não compraria. Nem sempre essa funcionalidades realmente valem à pena. Sei lá, EU acho meio estranho gastar muito dinheiro só por uma luzinha, sério mesmo! Nos aviões existe luz focal e em trens às vezes também tem e, se não tiver, é só não ler. Pode parecer estranhp mas eu adoro um limite de vez em quando... Afinal, a gente se virava com os livros de papel numa boa, né? E olha, acho muito meljor sem luz, porque não cansa a vista. Não ter luz é um plus pra mim, pelo menos. Beijo grande!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marina, você tocou em um ponto ótimo: os limites. Tô precisando muito trabalhar os meus, rs.

      Excluir
  8. Compra! Foi a melhor compra que eu fiz nos últimos 5 anos.
    fica com o seu Top 20 impresso e o resto em um kindle moderno.
    Você não precisa ficar acendendo fogo com pedras se há isqueiro hoje em dia. Menos é Melhor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alê, o Kindle foi mesmo a melhor dos últimos 5 - quem sabe 10! - anos. O negócio é se o upgrade é mesmo necessário...

      Excluir
  9. Lud querida,
    estou sentindo a vontade terrivel de comprar quando te leio... ;-)
    Se o que você queria com o post sao também sugestoes, nao compre, porque como você pode perceber com o que a familia emprestou, mesmo se kindle anuncia que é outra tecnologia etc. é luz nos seus olhos, pessima idéia! estimulaçao da retina, cansaço e mais dificuldade para dormir, diferente da luz ambiente.
    Vai ser mais um tablet... e nao o livro quase livro...
    Se é preciso ler à noite, ainda é melhor utilizar as luminarias-clips como para um livro comum.
    Beijos e boa continuaçao,
    Joia.

    ResponderExcluir
  10. Oi Lud, eu tenho o paperwhite e acho perfeito! Você pode controlar a intensidade da luz para que a leitura fique mais confortável, de acordo com a iluminação do ambiente. Não acho uma boa compará-lo com um tablet, são coisas completamente diferentes.

    ResponderExcluir
  11. Lets,
    também considero e-readers e tablets coisas completamente diferentes. Mas achei interessante esse ponto da estimulação da retina, sabe?

    ResponderExcluir
  12. Vou fazer coro pela troca pq tenho o ppwite e sou apaixonada por ele!!! Não tenho luz na cabeceira e adoro ler antes de dormir e ele é uma mão na roda pra isso.

    ResponderExcluir
  13. Vou fazer coro pela troca pq tenho o ppwite e sou apaixonada por ele!!! Não tenho luz na cabeceira e adoro ler antes de dormir e ele é uma mão na roda pra isso.

    ResponderExcluir
  14. Pelo amor de Deus, cadê o outro post que não acho? hahaha
    Adorei seu texto! :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faltou o link, né? O outro post é este aqui: http://minimalizo.blogspot.com.br/2013/10/kindle-paperwhite-testei-e-decidi.html

      Excluir