quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Despertando para os investimentos: Pai Rico, Pai Pobre

Um dos livros que me despertou para a importância de investir meu dinheiro foi o "Pai Rico, Pai Pobre". Apesar de ser um pouco autoajuda, a ideia é muito interessante. Na verdade, acho até bom ser um livro tão simples porque a gente vai entendendo melhor a mensagem.

O autor fala sobre as diferenças entre os ensinamentos financeiros do seu pai, que lhe fala sempre para estudar muito e conseguir um bom emprego, e o pai de um amigo que lhe ensina que, para enriquecer, é preciso fazer com que o dinheiro trabalhe para você.

Resumindo bem a ideia do livro é o seguinte: quando você trabalha em uma empresa, está enriquecendo é o dono dela e o governo por meio de impostos. Se você quer ser rico, tem que fazer o dinheiro que você ganha trabalhar por você. E como você pode fazer isso?

Aí entra a segunda comparação do livro. O pai "pobre" tem um bom salário, mas gasta seu dinheiro. Ele compra uma casa para a família morar, carros novos, roupas, essas coisas. O "pai" rico é um empreendedor, ele investe seu dinheiro. Ele compra uma casa para alugar, ações para receber lucros, títulos para receber o pagamento em alguns anos.

É mais ou menos o que eu falei neste post aqui

Eu não gosto de algumas coisas no livro, mas a leitura é rápida e educativa. Recomendo.

20 comentários:

  1. Bom dia!

    Esse livro não pode ser levado ao pé da letra porque a realidade tributária e empresarial do Brasil é totalmente diferente da americana, porém as ideias que o RK transmite podem ser facilmente aplicadas nas nossas vidas. É um excelente livro sobre investimentos!

    Corey

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, Corey! Isso mesmo. É um ponto importante.

      Excluir
  2. Já li esse livro e achei super bacana. Essa ideia que nós temos de poupar, muitas vezes faz com que não "ousemos" em investir nosso dinheiro de melhor maneira. Claro que é importante ter uma reserva para emergencias ou mesmo para realizar novos sonhos, mas melhor que isso é ver nosso dinheiro de "multiplicando", né?
    Rs

    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo, Bruna. Que bom que você gostou também :)
      Beijo!

      Excluir
  3. O livro é bem legal, sim. Achei mais legal o Independencia Financeira, do mesmo autor. A idéia básica é a mesma, mas é um pouco mais prático.
    Pra mim, o "pulo do gato", que tem nos dois livros, aquilo que realmente fez diferença na minha vida, é o conceito de investimento. Investimento é um ativo, algo que te faz ganhar dinheiro. Uma casa na praia, um carro, etc? Fazem a gente gastar dinheiro, portanto não são ativos, não são investimentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não li esse outro, Vania. Vou procurar, já que você diz que é bom. É essa ideia do investimento que fez diferença pra minha percepção das coisas também.

      Excluir
  4. Faço parte do "mãe pobre", pq não tenho coragem de investir meu dinheiro em ações ou coisas que podem não dar muito certo. Investi ti o meu dinheiro em lotes por enquanto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poderia explicar o que é investir em lotes?

      Excluir
    2. Lote aqui é um pedaço de terra p/ que você compra p/ construir. Em geral mede 250m2.

      Excluir
    3. Ué, Dani. Investir em lotes é investir também. Investimento não é só ações. Hehe... Você está investindo sim ;)

      Excluir
    4. Sim, mas é um investimento sem retorno imediato, né? Vc não vê dinheiro a menos que venda. *-*

      Excluir
    5. Não deixa de ser investimento. Eu também não verei o dinheiro dos títulos do tesouro direto que eu comprei até 2015, mas se eu comprei pra eles me gerarem dinheiro, mesmo que daqui a muito tempo, são investimentos :)

      Excluir
  5. Eu não tenho a menor vocação e o menor interesse em investir (obviamente), mas gosto de saber mais sobre esse pensamento. Eu escuto tantos caras acolhidos lá onde eu trabalho à noite perguntarem "se eu trabalhar muito vou ficar rico?", "se eu rezar muito vou ficar rico?"... E, puxa vida, não, né? Ou vc aprende a lidar com o que vc tem e a viver dignamente com o que suas possibilidades de trabalho te dão (o que mesmo assim nem sempre é possível, mas é possível em mais vezes do que a gente imagina), ou vc vai ter que fazer um caminho completamente diferente (que tbm não é pra todo mundo que quer). É complicado...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem razão, Thais. Eu não curto muito essa obsessão das pessoas com riqueza. Eu acho que dinheiro é ferramenta, e não objetivo. Eu tento ao máximo não precisar muito dele. Hehe...

      Excluir
  6. Thais, lendo seu comentário, acho que vc trabalha em alguma entidade assistencial. Se é isso, saiba que é uma coisa admirável, e que é o melhor "investimento" que poderia fazer.
    Nossa sociedade é que anda fora de rumo, distorcendo valores. Poucas pessoas tem sonhos e ideais. Fomos todos "abduzidos" pelo consumo, só se sonha com o novo celular, o carrão do ano, ficar rico...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Vania!
      Qdo fiz estágio numa unidade da Fundação Casa, há mtos anos atrás, dava pra sentir bem isso. Os meninos roubavam ou se envolviam com o tráfico pra gastar com roupas, eletrônicos, tênis, festas... É também nesse sentido que eu acho que o minimalismo é um bom exemplo para o mundo.

      Excluir
  7. Já ouvi falar muito bem desse livro, várias vezes... Vou incluir na minha lista de leitura! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele tem umas coisas bobas e chatas, mas a mensagem é bem interessante, eu acho. Espero que você goste.

      Excluir
  8. Nunca dei muita importância pra esse livro, próxima vez paro pra ler. Sempre penso em investir em algo, ser minha própria chefe, mas são ideias, muitas, só não sei como executá-las.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para executar, é preciso esforço, tempo e foco. Esse livro é uma boa forma de começar a entender como o dinheiro e o capitalismo funcionam. Vou tentar fazer um post dando dicas de leitura para depois dessa sensibilização.

      Excluir