segunda-feira, 12 de agosto de 2013

O tempo, o dinheiro e a disposição

Há uma anedota que diz que a gente nunca está satisfeito na vida porque:
  • quando é jovem: tem tempo e disposição, mas não tem dinheiro;
  • quando é adulto: tem disposição e dinheiro, mas não tem tempo;
  • quando é idoso: tem tempo e dinheiro, mas não tem disposição.
Reflete bem o estilo de vida da maioria das pessoas com quem a gente convive, não? Mas será que tem que ser assim?

Se eu abrir mão dos excessos e do consumismo, fico menos dependente do dinheiro em todas as fases da vida. Precisando de menos dinheiro, é possível conseguir mais tempo na vida adulta. Com mais tempo, é possível ter mais qualidade de vida e logo ter mais disposição na velhice.

Vejo tanta gente vivendo em função da aposentadoria (ou das férias, ou do fim de semana) e se matando no dia-a-dia que, quando chegar a hora de aproveitar, não vai ter energia nem saúde para isso. E vai precisar de mais dinheiro ainda para correr atrás da saúde perdida. Vale a pena isso?  


Além disso, a gente tem que parar de querer ter tudo o tempo inteiro. Primeiro, que isso não é possível. Segundo, que não precisamos ter tudo, mas que talvez tenhamos o suficiente (como disse a Lud).

25 comentários:

  1. Concordo integralmente contigo. Bora romper esses paradigmas!

    ResponderExcluir
  2. Me sinto completamente livre desde que me livrei das garras do consumismo. Sou imensamente mais feliz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou cada vez mais me livrando também. E cada vez mais feliz :)

      Excluir
  3. Ótimo post!!! Certamente o caminho da felicidade é por aí mesmo!
    Me sinto muito mais feliz que a grande maioria das pessoas que me rodeiam, simplesmente pelo fato que estou satisfeita com tudo o que tenho, posso aproveitar minhas conquistas e pequenos momentos, em vez de ter que ficar correndo atrás de algo o tempo todo! A busca constante por mais dinheiro, mais bens e mais, sempre mais, nos atrapalha a gozar o que já se tem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... E, se continuar assim, você vai provavelmente chegar na velhice com mais alegria e disposição também, não é?

      Excluir
  4. Fernanda, vc e Lud estão sensacionais: o poder da substância num incrível concisao!
    Parabens! =)

    ResponderExcluir
  5. Muito bom! Acho que é isso mesmo, conheço muitas pessoas que vivem assim. Até bem pouco tempo, eu mesma vivia assim, esperando as férias e o final de semana para fazer o que gosto. Felizmente conheci o minimalismo, e estou buscando mudar isso, acho que é preciso fazer o que gosta já, porque o tempo passa, e passa rápido!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Passa mesmo. Também estou nessa busca, e já estou vendo várias melhorias pelo caminho. Bom demais, não é?

      Excluir
  6. É isso aí, algumas vzs postergamos a felicidade, o vive... como se fossemos imortais, mas a vida é curta, assim, não podemos deixar pra ser feliz amanhã.
    Gosto muito do blog, vcs me inspiram!rsrsr Tentando progredir, rumo a uma vida mais simples e com menos consumo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muuuito obrigada, Lusmara! Também estamos tentando progredir. Tento estar sempre atenta e melhorando. É um exercício constante, mas vale a pena.
      E vamos ser felizes hoje :)

      Excluir
  7. Eu concordo em parte. A vida adulta traz responsabilidades e nem tudo pode ser resolvido diminuindo nosso padrão de consumo, porque, afinal, dinheiro traz conforto, e isso também faz a gente ter mais tempo. Não estou falando do tipo de conforto de ter um carro assim ou assado ou morar em lugares enormes, etc. Mas o conforto de podermos pagar um bom plano de saúde, de tirar férias, de não se preocupar com a conta do supermercado.

    Não desejar é um bom caminho para evitar o sofrimento, é a questão do desapego dos desejos. Mas algum desejo sempre vamos ter, então cada um tem que encontrar o seu equilíbrio. Não acho que o consumo seja o vilão, acho que muitas vezes é a nossa relação como o consumo que não é saudável.

    Eu nem sei se acredito em felicidade em si, ninguém é feliz todo tempo, porque crescer e amadurecer dói. É difícil, não é uma experiência feliz. Acho que estar satisfeito com a vida que se leva já é muito bom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que precisamos ter dinheiro e consumir. Nossa sociedade é construída assim. O que eu tento evitar são os excessos (e isso sou eu, tem gente que gosta. hehe...). Aí que entra o minimalismo, e a busca por descobrir o que é o essencial para si. :)

      Excluir
  8. Eu me identifico em todas as coisas que você escreve! Você é uma grande inspiração!

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim eu fico até sem graça, Andressa. Muuuito obrigada :)

      Excluir
  9. Oi Fernanda, tenho um blog de dicas praticas de frugalidade que tem tudo a ver com minimalismo.

    Te adicionei nos favoritos.

    http://manualdofrugal.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Fui dar uma olhada no seu blog e vi que a gente segue muitos blogs em comum. Hehe... Li os dois primeiros posts e adorei. Vou ler sempre :)

      Excluir
  10. Bom dia à todos...

    Achei o Blog por acaso, e concordo com a Fernanda. Uma vez passou no Jornal Hoje da Globo uma reportagem interessante de pessoas q largaram TUDO (vida de executivo) e foram viver a VERDADEIRA FELICIDADE!!

    A VERDADEIRA FELICIDADE é vc fazer o q vc gosta, não importa o MUITO, e sim o MENOS. R$ é importante, +não é TUDO!! ;-)

    Então, deixo este pensamento do mestre Dalai Lama para TODOS... ;-)

    "O q+ surpreende é o homem, pois perde a saúde para juntar dinheiro, depois perde o dinheiro para recuperar a saúde. Vive pensando ansiosamente no futuro, de tal forma q acaba por não viver nem o presente, nem o futuro. Vive como se nunca fosse morrer e morre como se nunca tivesse vivido."

    Ótima semana e fiquem com Deus...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo comentário e pela citação. Adorei
      Boa semana e amém ;)

      Excluir
  11. Sou jovem e não tenho tempo nem disposição (Y) :"( e muito menos dinheiro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que chato... Reflita bastante então porque pode ser que você esteja fazendo escolhas erradas na sua vida... Ou que esteja com um quadro depressivo. Ficar assim é muito sério...

      Excluir
  12. Estou num problema muito grande temos o dinheiro mas nao temos tempo nem pros filhos muito menos pra nos mesmos.É trabalho em cima de trabalho.
    Estou com ansiedade meu esposo vive preocupado ,estressado e cansado.Mas vivemos do que fazemos,se pararmos tudo vai por agua abaixo.Ta dificil muito dificil!

    ResponderExcluir