domingo, 19 de agosto de 2012

Meu guarda-roupa de trabalho: 17 peças

Trabalho em uma empresa conservadora. Os executivos usam terno e gravata. As executivas usam de tudo, de vestido a terninho, e maioria prefere os saltos.

Comecei a desconfiar que os executivos é que se dão bem. Terno é quente e caro, mas o prédio tem ar-condicionado, eles ganham bem, e terno é tão uniforme que é bem provável que muitos dos meus colegas tenham um ou dois e só troquem a camisa e a gravata. Sem falar dos sapatos sociais masculinos, que são baixos, confortáveis e geralmente pretos. De novo, aposto que a galera tem um par ou dois e troca todo dia só as meias. E tem mais: como o terno cobre tudo, os moços não precisam se preocupar se estão em forma, bronzeados ou hidratados.

Aí tive um estalo: a manha do guarda-roupa de trabalho enxuto é a descrição. Várias peças tão parecidas e coordenadas que o povo registra que você trocou de roupa mas nem presta atenção no que você está vestindo.

Depois de vários testes e considerações, cheguei ao guarda-roupa abaixo, que é adequado ao meu ambiente de trabalho.

(Usei o Polyvore: foi fácil achar peças iguais ou muito parecidas com as minhas. É tudo básico mesmo.)


Para mim, essa seleção tem várias vantagens:

1) tudo combina com tudo. Isso é verdade tanto quanto às cores (preto, branco, cinza, azul e vermelho) quanto às proporções. E as bainhas das calças são do tamanho certo para ambos os sapatos (ambos baixos).

2) Os acessórios são de uma cor só, neutra (preto) e poucos (uma bolsa, dois sapatos).

3) Nada aperta, machuca ou incomoda. Acho a combinação calça + camisa muito confortável.

De manhã, não tem drama: é catar uma calça e um sapato diferentes do que eu usei no dia anterior, uma parte de cima qualquer, um blazer, e tô pronta pra luta. Quando preciso caminhar, nem pisco o olho. E não me preocupo em "dar lance" se me abaixo ou cruzo as pernas.  

Tem funcionado muito bem.

9 comentários:

  1. Simplesmente perfeita sua lógica e respectiva aplicabilidade.
    Não conhecia esse site, vou usá-lo próximo do fim do ano, quando aplicarei a poupança para mudança de guarda-roupa, contada no meu blog.
    Por ora, já adianto, furei o projeto zero compras, nada grave.

    beijo e boa semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom já deixar uns dinheiros separados para isso. E já dando palpite: será que não é melhor esperar o começo do ano que vem, para aproveitar as liquidações?

      Excluir
  2. Lud, você me inspirou. Vou fazer outra limpa no meu armário. Hehe...

    ResponderExcluir
  3. Eu ainda tenho pecinhas pra me desfazer. Quem sabe a gente não faz umas trocas?

    ResponderExcluir
  4. Ideias geniais, lógica no vestir masculino e feminino perfeitas. Parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Lucia! Eu tenho achado muito prático.

      Excluir
  5. Ideias geniais, lógica no vestir masculino e feminino perfeitas. Parabéns.

    ResponderExcluir
  6. Oi, parabéns pelo Blog. Também moro em Brasília em um apartamento quarto e sala e tenho móveis dobráveis e compro pouca coisa. Gostaria de vender meus livros, mas ainda faço um doutorado e preciso deles. Tenho que comprá-los. Você trabalha onde? Vamos fazer um encontro de minimalistas de Brasília?

    beijos, dê

    ResponderExcluir
  7. Oi, Dê! Que coincidência!
    Eu ia adorar fazer um encontro de minimalistas em Brasília, mas estou em um longo sabático viajento! Podemos marcar para quando eu voltar à capital - no fim de 2015?
    Você faz doutorado em que área? Eu acho carreira acadêmica a coisa mais linda do mundo.
    Beijos,
    Lud

    ResponderExcluir